Vida e Estilo

  • Domingo, 26 de Fevereiro
  • Insista, persista e nunca desista.
Vida e Estilo

Matéria

Domingo, 08.01.17 às 17:30

A festa das cores nas paredes

Gisele Bortoleto
Divulgação Enzo Sobocinki
A parede da sala projetada pelo arquiteto Enzo Sobocinki foi pintada em tom violáceo. O tom foi usado em contraponto ao sofá em veludo verde. É um projeto em que se usam muitas cores, objetos e móveis de design de diversas épocas.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do
Diario da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Divulgação Enzo Sobocinki
A parede da sala projetada pelo arquiteto Enzo Sobocinki foi pintada em tom violáceo. O tom foi usado em contraponto ao sofá em veludo verde. É um projeto em que se usam muitas cores, objetos e móveis de design de diversas épocas.

Já se foi o tempo em que os ambientes internos de uma residência eram sem graça, monocromáticos e que as cores eram usadas apenas nas paredes dos quarto de crianças ou em ambientes infantis. Hoje, paredes internas de casas e apartamentos são cheias de cores, e isso fez delas locais mais alegres e cheio de vida ou em ambientes acolhedores. 

As cores das paredes de um ambiente exercem diversas sensações sobre as pessoas e, quando usadas da forma correta, estimulam áreas do cérebro responsáveis por sensações como excitação ou tranquilidade. “As cores personalizam o espaço e também têm um efeito psicológico”, diz o arquiteto Enzo Sobocinschi,  da Enzo Sobocinski Arquitetura e Interiores.

Pintura branca, colorida, tons neutros ou vivos? Ao planejar a pintura de um imóvel, alguns fatores devem ser considerados. Ambientes contemporâneos pedem as cores neutras, como branco, preto e cinza, mesclando cores fortes em alguns pontos, o que pode ser feito com a utilização de cores intensas em objetos de marcenaria e mobiliários, por exemplo, criando um ambiente mais descontraído e alegre.  

Enzo Sobocinski 3 O lavabo tem paredes marrons e pastilhas vermelhas, apreciados pelos moradores, uma família libanesa (o vermelho é muito usado). O marrom (parede) e o preto (bancada) foram usados para dar contraste com as pastilhas, projeto do Sobocinski

Cores quentes (amarelo, laranja,vermelho, terracota), por exemplo, trazem luz, alegria, otimismo e bom astral, além de estimularem o apetite. O vermelho é excitante e, se usado em excesso, pode até causar irritabilidade. Já as cores frias (violeta, azul, cinza e verde) são tranquilizantes e refrescantes, porém podem levar à instrospecção e depressão. O ideal é usá-las combinadas a outras cores. “A escolha da cor das paredes de cada cômodo deve levar em conta o estilo dos ambiente, o gosto dos moradores e as emoções e sensações que cada um deseja transmitir pelas tonalidades”, diz a arquiteta Luana Ulliam. Um ambiente mais clássico pede tons pastéis como o bege. As cores devem ser combinadas para que haja harmonia, equilíbrio e bom gosto no espaço decorado, considerando os aspectos emocionais e funcionais que as tonalidades possuem. 

 

 

Luana Ulliam 1 A arquiteta Luana Ulliam queria um ponto de destaque para o quadro na área gourmet. Os móveis e o quadro já existiam no local. Partindo desse ponto, de que o proprietário já tinha as peças, optou por colocar um tom de verde mais fechado, que combina com a área externa e traz uma sensação de aconchego para o local

As cores no feng shui

Feng shui é a técnica chinesa que analisa o fluxo de energia nos ambientes de um imóvel com o objetivo de deixar o lugar com uma energia saudável e benéfica para seus moradores. “Entre as muitas formas, está o uso de cores, seja na pintura ou nos objetos”, diz o consultor e professor de feng shui Franco Guizzetti. 

Amarelo: estimula o intelecto e ajuda nos estudos. É a cor da luz e deve ser usada em ambientes escuros em conjunto com boa iluminação. Ótima cor para estimular a comunicação, o mental e o apetite. Os tons claros são considerados neutros. Cuidado com os tons fortes, que podem provocar estímulos exagerados na mente, gerando fofocas, atritos e confusão mental.

Azul: associado com a energia  do elemento água, é uma cor calmante e tranquilizante. Pode levar à interiorização e meditação. Reduz as frequências cardíaca e respiratória, além da pressão arterial. A cor pode ser usada para criar privacidade, aumentar a frieza e a calma. Em excesso, pode causar angústia, tristeza e sono para algumas pessoas.

Luana Ulliam 2 Na cozinha, a arquiteta Luana Ulliam optou por uma cor viva e alegre como o laranja, que contrasta com os azulejos brancos. “A cor, além de abrir o apetite, traz alegria”, diz. Para dar um tom mais descontraído, ela aplicou um adesivo preto sobre a cor

Branco: cor associada ao elemento metal. Apesar de muito utilizada, é um tom frio e neutro. Pode ser utilizada em qualquer ambiente, mas exige uma combinação com outras cores, pois, se usada em demasia, demonstra frieza, hostilidade e vazio. O excesso de branco pode ser quebrado com quadros bem coloridos.

Laranja: cor associada ao elemento fogo e ligada ao intelecto e à coragem. Em pequenas doses, estimula a comunicação, a criatividade e os sentidos. Boa para ser usada em áreas da casa em que se queira aumentar o diálogo, como a cozinha, salas de jantar e de visitas. Se usada em excesso, pode gerar muita conversa, brigas, conflitos e brincadeiras fora de hora. Não use nos quartos, uma vez que prejudica o sono.

Lavanda: mistura as qualidades do azul e do roxo. Pode provocar uma sensação de calma e contemplação. Use para criar um espaço espiritual especial,  minimizar a atividade elevada  ou acalmar uma situação estressante.

Mariana Rocco O cliente bastante dinânico da arquiteta Mariana Rocco queria que a casa dele fosse também dinâmica. “A cor amarela foi escolhida por ele querer uma casa bem moderna, e a cor ser quente, intensa, que passa a ideia de calor, alegria e dinamismo”, explica a arquiteta. A parede amarela aparece tanto do lado de fora, quando de dentro da casa. O material de elemento vazado da fachada, pintado de amarelo, aparece também do lado de dentro da casa, na cozinha, que é integrada com a sala. Ele é dinâmico porque ele decora a casa toda e não apenas a fachada

Lilás e violeta: traz sossego, tranquilidade e paz de espírito. Os tons azulados estimulam a meditação e a espiritualidade. Os tons rosados, os amores e romances. Os violetas transformam energias negativas em positivas e têm efeito purificador. Acalma a mente, o coração e os nervos. Cor muito boa para a saúde. Se for usada em excesso, pode gerar ansiedade e depressão. 

Preto: no feng shui, a cor é associada ao elemento água. O tom em excesso nos ambientes requer cuidado. Caso seja a cor predominante, pode trazer a sensação de tristeza, angústia e tristeza. Deve ser usada em combinação com outras cores.

Rosa: simboliza o amor, os romances e a ternura, seja em tons claros ou escuros. Vai bem em qualquer ambiente da casa.

Roxo: a cor oscila entre o símbolo de poder, o erotismo e o exótico. Cuidado para não chocar quando usada em ambientes. Pode ser usada em detalhes sem maiores problemas.

Salmão: é a combinação entre o vermelho, amarelo e laranja. Traz equilíbrio dos elementos terra e fogo, que é bastante harmonioso. Use a cor para destacar o coração de um lugar, incentivar as conversas e criar senso de abundância.

Enzo Sobocinki 2 O projeto arquiteto Enzo Sobocinski ganhou um hall de entrada num cinza esverdeado, usado para dar fundo para as peças em veludo verde e o tapete vermelho

Turquesa: a combinação do verde e azul evoca as qualidades da madeira e da água. Tem as qualidades do azul e o contemplativo do verde. Boa opção para ambientes de movimento e crescimento.

Verde: a cor está associada ao elemento madeira, flores e plantas, símbolos da vida, energia e crescimento. Indicada para  o bem estar e saúde. Os tons claros, como menta, camomila e erva doce, acalmam o sistema nervoso das pessoas mais agitadas e deixam os ambientes refrescantes. Deve ser usada nos banheiros para elevar a energia. Cuidado com o excesso dos tons escuros em ambientes, pois passam uma sensação de opressão.

Vermelho: a cor está associada ao elementro fogo. Deve ser usada em pequenas doses pois é excitante e estimulante,  o que pode provocar agitação mental, atritos, nervosismo e preocupações. Pode ainda aumentar a frequência cardíaca, pressão arterial e a respiração. Pode também estimular os relacionamentos afetivos, o sucesso, a fama, a prosperidade e a autoestima.  Na sala de jantar, copa e cozinha, estimula a fala. Se usada com bom senso no quarto do casal, pode estimular o amor, a paixão e a sexualidade.

Fonte - Franco Guizzetti  

Serviço 

Enzo Sobocinski Arquitetura e Interiores, em São Paulo, enzosobocinski.com.br, (11) 5531-0944
Franco Guizzetti, consultor e professor de feng shui, em São Paulo, (11) 3287-2786 ou 99369.5791, www.almaserena.com.br
Luana Ulliam, arquiteta, em Rio Preto, (17) 99135-4014
Mariana Rocco, Arquiteta, em Rio Preto, (17) 99139-0063

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.