Diário da Região

22/06/2017 - 17h04min

Saúde

Pergunte ao seu médico

Saúde

Stock Images/Divulgação NULL
NULL

Em um bate-papo entre amigas, quando o assunto é saúde da mulher, dificilmente não surge uma polêmica ou dúvida. Em nome da saúde, a consulta ao ginecologista é um hábito que deve ser anual. Essa é uma ótima oportunidade de sanar essas questões que atormentam muitas mulheres. É fundamental sair do consultório com pelo menos nove perguntas respondidas:

1 - Qual o contraceptivo ideal?

O método contraceptivo ideal é aquele que se adapta ao perfil de saúde de cada mulher, tendo em conta a sua idade, hábitos e patologia coexistente, e considerando os mecanismos de ação dos diversos métodos contraceptivos, diz a ginecologista e obstetra Izaura dos Santos Ramos. "Podemos citar alguns fatores que se devem ter em conta para uma escolha mais ajustada: idade; perfil de saúde; valores culturais; objetivos em termos de planeamento familiar; modo de ação dos vários métodos; eficácia contraceptiva; incidência de efeitos colaterais; xomplicações potenciais, e benefícios não-contraceptivos."

2 - Sentir dor no sexo é normal?

Segundo a ginecologista e obstetra Izaura dos Santos Ramos, são classificados como transtornos sexuais dolorosos: dispareunia e vaginismo. "A dispareunia é caracterizada por dor genital associada ao intercurso sexual, mas também pode ocorrer antes ou após o intercurso. A dispareunia tem incidência variável e aumenta com o progredir da idade da mulher. Já o vaginismo é caracterizado por contração involuntária, recorrente ou persistente, dos músculos do períneo adjacentes ao terço inferior da vagina, quando há tentativa da penetração vaginal com pênis, dedo, tampão ou especulo vaginal."

3 - Como lidar com o ressecamento vaginal?

"Tão importante quanto diagnosticar e tratar o mais precocemente possível os portadores sintomáticos é realizar a detecção dos portadores assintomáticos", diz a ginecologista e obstetra Izaura dos Santos Ramos. "Entre as estratégias que poderão suprir essa importante lacuna estão os rastreamentos de DST assintomáticas, especialmente sífilis, gonorreia e clamídia em gestantes e/ou adolescentes, em serviços que executam atendimento ginecológico, em especial os de planejamento familiar, de pré-natal e os serviços de prevenção do câncer ginecológico. Algumas mudanças na orientação dos profissionais de saúde para que passem a fazer assistência integral aos usuários são de fundamental importância pois, com isso, pessoas em situação de risco teriam oportunidade para diagnóstico e/ou aconselhamento", explica.

4 - Preciso fazer testes para DST? Quais e qual a importância?

Diz a ginecologista e obstetra Izaura dos Santos Ramos: "A secreção vaginal é uma resposta fisiológica do organismo feminino. Quando não existe processo patológico envolvido, a secreção vaginal apresenta-se de cor clara ou branca, sendo composta de líquidos cervicais, podendo variar na quantidade e no aspecto, dependendo do período do ciclo menstrual. No entanto, quando algum processo infeccioso ou inflamatório encontra-se presente, as características da secreção modificam-se, caracterizando o corrimento vaginal."

5 - O que podem significar as secreções?

Durante a gravidez, a presença de um corrimento vaginal é comum e decorre principalmente da hipertrofia do epitélio vaginal com aumento de células contendo glicogênio. "Há também maior vulnerabilidade para infecções vaginais, como por exemplo para a candidíase. A presença de corrimento vaginal purulento, mal cheiroso, ou sintomas como coceira ou dor abdominal deve ser investigada. O tratamento adequado, já especificado anteriormente, pode prevenir complicações maternais e fetais", ensina a ginecologista e obstetra Izaura dos Santos Ramos. 

6 - Estou grávida e apresento corrimento vaginal. É motivo de preocupação?

Quem responde é a ginecologista Lívia A. Vieira: "Bexiga hiperativa é uma desordem do músculo da bexiga (chamado detrusor). Ele contrai para a urina sair antes mesmo da bexiga estar cheia ou nosso cérebro 'mandá-la' esvaziar. Os sintomas são urgência e incontinência urinária, ou seja, perde-se urina antes de conseguir chegar ao banheiro. É uma doença que interfere muito na qualidade de vida das pessoas. Os tratamentos medicamentosos aliviam os sintomas, mas os efeitos colaterais geralmente incomodam bastante. A fisioterapia, com eletroestimulação e exercícios perineais, é uma grande aliada nessa doença. Geralmente é o melhor a que a paciente se adapta. Além disso, temos terapias alternativas que podem ser usadas em alguns casos, como a toxina botulínica. Lembrando que tanto o ginecologista (especialista em uroginecologia) quanto o urologista podem diagnosticar e tratar essa doença."

7 - O que é bexiga hiperativa? Quais os tratamentos?

"O ginecologista às vezes é o único médico que a mulher frequenta anualmente. Por isso, é muito importante que a paciente seja examinada como um todo e as principais doenças sejam investigadas", avisa a ginecologista Lívia A. Vieira. "No exame físico, quando notamos algum aumento de tamanho ou nódulos na região da glândula tireoide, pedimos exame de ultrassonografia. E, na história clínica, se algum sintoma levantar suspeita de disfunção da glândula, exames laboratoriais serão solicitados. Lembrando que o tratamento deve ser iniciado e acompanhado por um endocrinologista (especialista em desordens das glândulas)."

8 - Embora não seja expert em tireoide, o ginecologista pode ser o primeiro médico a detectar se há algo de errado na glândula. Como são detectadas as alterações - hipotireoidismo, hipertireoidismo, nódulos - e o que elas implicam?

Ginecologista e obstetra Izaura dos Santos Ramos: "A etiologia da atrofia vulvovaginal da mulher pós-menopausa está associada à diminuição do estrógeno circulante, originando a diminuição do colágeno e da elasticidade cutânea. A atrofia vaginal interfere na qualidade de vida da mulher climatérica. Enquanto os sintomas vasomotores tendem a desaparecer com o tempo, a atrofia vulvovaginal tende a piorar continuamente e conforme a Sociedade Norte-americana de Menopausa (NAMS), a abordagem clínica inicial da atrofia vaginal deve aliviar os sintomas com terapias de lubrificantes não hormonais e os hidratantes, bem como manutenção da atividade sexual. No momento em que o hidratante vaginal não oferece alívio, a terapia estrogênica tópica deve ser aplicada, considerando-se a queixa isolada de ressecamento vaginal." 

9 - O rejuvenescimento íntimo está em alta para corrigir aumento de volume dos pequenos lábios e flacidez. As principais técnicas - cirurgia, laser e radiofrequência - modificam de que maneira a região?

Segundo a ginecologista Lívia A. Vieira, o rejuvenescimento íntimo inclui algumas técnicas e tratamentos visando a melhorar o aspecto da região genital feminina, elevando a autoestima e valorização pessoal. "A correção do aumento dos pequenos lábios vulvares pode ser feita através de cirurgia com bisturi convencional ou com laser de alta frequência. Ambas possuem a mesma técnica e buscam não interferir na região do clitóris (área mais erógena da mulher e com inúmeras terminações nervosas). Sendo bem realizada, não interfere na sensibilidade e no prazer da paciente.

Alguns outros tratamentos incluem clareamento da região vulvar e enrijecimento dos grandes lábios com melhora da flacidez local, ambos realizados através de laser. Além do preenchimento dos grandes lábios com substâncias específicas ou mesmo enxertos com porções do próprio corpo. Alguns desses tratamentos podem ser feitos no próprio consultório ginecológico, com anestesia local, e outros no centro cirúrgico, com sedação. Esses tratamentos podem ser realizados por ginecologistas, dermatologistas ou cirurgiões plásticos. Jamais por esteticistas ou afins."

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso