Diário da Região

22/06/2017 - 16h57min

Exercício Físico

Corpo em equilíbrio

Exercício Físico

Mara Sousa Paulíno Secches, 71 anos, com a fisioterapeuta Carla Cocenza. Empresário começou a fazer Pilates há dois meses. “Se estou com dores e faço a aula num dia, no outro já estou bom”
Paulíno Secches, 71 anos, com a fisioterapeuta Carla Cocenza. Empresário começou a fazer Pilates há dois meses. “Se estou com dores e faço a aula num dia, no outro já estou bom”

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 80% da população vai sofrer dor nas costas em algum momento da vida. Entre as causas mais comuns estão as lombalgias, dor cervical, discopatia degenerativa, hérnia de disco e osteofitose, aquela doença que deixa a aparência de um bico de papagaio na coluna.

A causa de dores lombares está associada ao desequilíbrio muscular. Má postura no dia a dia, excesso de tempo gasto em frente ao computador, bem como o uso de bolsa ou outros acessórios pesados e calçados inapropriados acabam favorecendo a desestabilização de músculos, podendo causar danos ao corpo, principalmente à coluna. 

O Pilates é uma das atividades mais apropriadas para combater dores na coluna, porque a prática corrige a postura corporal, realinhando a coluna, que funciona como um pilar de sustentação do corpo. Com técnicas que trabalham flexibilidade, equilíbrio, respiração, tônus, consciência do corpo e postura, fortalece e alonga a musculatura do abdômen e das costas, mantendo o corpo flexível, coordenado e equilibrado. 

"Os exercícios ensinam corretamente os movimentos necessários para realizar as atividades do dia a dia, prevenindo novas crises de dor, com uma boa qualidade de vida", afirma a fisioterapeuta Carla Cocenza. 

O empresário Paulíno Secches, 71 anos, sofre com cinco bicos de papagaio e apresenta uma leve degeneração óssea na coluna. No Pilates, ele encontrou alívio nas dores que o incomodavam diariamente. "Ainda sou novo, tem só 60 dias que estou praticando, mas não pretendo parar. Se eu estou com dores e faço a aula num dia, no outro já estou bom", diz Paulino, acrescentando que não toma mais medicamento. "Não estou tomando mais nada, eu fiz curso de Farmácia e a gente sabe que os analgésicos são paliativos. Já praticando o Pilates estou aprendendo a redistribuir o peso e ter a postura correta."

 

Angélica Garcia Karim Simão - 23062017 Angélica Garcia Karim Simão com a fisioterapeuta Vivian Cabelo: ela também descobriu os benefícios do Pilates

O personal e coach fitness José Antonio Pinheiro destaca que os exercícios podem ser praticados a partir dos 5 anos de idade e realizados em equipamentos ou no solo. É fundamental uma avaliação física anterior à execução dos exercícios para identificar as necessidades de cada indivíduo e adequar o método às suas reais possibilidades. "Em caso de pessoas com problemas na coluna ou nas articulações, algumas atividades deverão ser adaptadas por profissionais qualificados para restabelecer o equilíbrio e evitar lesões."

As posturas estáticas, sentadas ou em pé, não só no trabalho como na hora de lazer, geram sobrecargas na coluna por períodos prolongados, gerando dor e desconforto. Atualmente, o uso constante de celular provoca dores cervicais pela posição não apropriada do pescoço.

"Por ser um método de exercícios com objetivo de evitar dores posturais ou patológicas, visando a manter o corpo com mobilidade, flexível, coordenado e equilibrado, o Pilates é considerado hoje a modalidade mais completa de exercícios, não só para se trabalhar de forma preventiva, mas um grande aliado em tratamentos para dores da coluna, porque atua diretamente nos músculos responsáveis por estabilizar e proteger a coluna", afirma Carla.

A flacidez muscular e a falta de condicionamento físico podem gerar dores fortes e transitórias geralmente relacionadas à sobrecarga e esforços que podem resultar em contraturas, distensão e inflamação local. "Para uma musculatura mal condicionada, o acúmulo de ácido lático gerado pelo excesso de estresse mecânico e a falta de preparo físico podem 'travar' as costas da pessoa após o movimento excessivo ou até mesmo deitado em repouso", diz Pinheiro.

Os especialistas reforçam que o Pilates reduz as dores e promove qualidade de vida ao paciente. Os exercícios fortalecem os músculos abdominais e corrigem vícios posturais. A frequência mínima esperada é de duas vezes por semana, conforme explica Pinheiro. "Os exercícios específicos para dor de coluna devem ser repetidos cerca de quatro vezes cada um, mas os limites do corpo devem ser respeitados. As séries podem aumentar conforme o aluno ganhe mais resistência e habilidade." Outra indicação é para que antes de começar um programa de treinamento fazer uma avaliação.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso