Diário da Região

22/06/2017 - 17h37min

Artigo

Por dentro da Fibromialgia

Artigo

Johnny Torres Lúcia Buffulin é reumatologista em Rio Preto
Lúcia Buffulin é reumatologista em Rio Preto

Fibromialgia é considerada uma síndrome, ou seja, um conjunto de sinais e sintomas agrupados, mas que não apresenta exame laboratorial ou de imagem que a identifique.

Trata-se de um estado de dor crônica, com semanas, meses e até anos de duração.

Difícil identificação, apresenta-se com queixas dolorosas pelo corpo todo, músculos e articulações.

É associada a múltiplas manifestações como fadiga, sono irregular, distúrbios de memória e concentração, formigamentos, dores de cabeça, náuseas, vômitos e até obstipação intestinal. 

Não há causa definida. O início pode apresentar-se com ponto doloroso crônico e evoluir com expansão para as demais partes do corpo.

Na realidade, são pacientes que têm maior sensibilidade dolorosa, como se bioquimicamente o sistema muscular esquelético e neuroendócrino apresentasse alguma falha em seu circuito natural ao funcionar.

Esta é a razão que faz o exame físico do examinador e a anamnese serem tão importantes e fundamentais no diagnóstico e no tratamento.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Reumatologia, no Brasil, a fibromialgia está presente em cerca de 2% a 3% da população, acometendo em maior parte o grupo feminino, e costuma surgir entre 30 e 55 anos, podendo existir tanto em pessoas de mais idade quanto em crianças.

O paciente com fibromialgia sente dificuldade em identificar a dor, podendo ser referida aos ossos, juntas, músculos e pele. 

Sensibilidade ao toque é uma das queixas que os pacientes têm alegado, não podem ser abraçados ou acariciados. Outro sintoma é o cansaço e a sonolência, que são facilmente confundidos, pois mesmo que o paciente durma um longo período ele "acorda cansado", que é o chamado "sono não reparador".

O médico consegue observar grande sensibilidade em pontos específicos. O Colégio Americano de Reumatologia criou critérios para ajudar esse diagnóstico. 

O tratamento de fibromialgia é mais eficaz quando são unidos medicamentos e cuidados. O foco é evitar a incapacidade física, minimizar os sintomas e melhorar a saúde de modo geral.

O tratamento envolve fisioterapias, exercícios físicos, métodos para alívio de estresse como massagens e técnicas de relaxamento e terapia cognitivo-comportamental.

Existem várias classes de medicamentos que são utilizados em conjunto ao tratamento. As drogas mais usadas são analgésicos de ação central, incluindo alguns antidepressivos e antiepilépticos que possuem ação analgésica. Medicamentos para melhora do padrão de sono e miorrelaxantes também são, frequentemente, indicados isoladamente ou em conjunto com medicamentos analgésicos.

A terapia cognitivo-comportamental é uma parte importante do tratamento, pois, com ela, você aprende a trabalhar e contornar pensamentos negativos, manter um diário de seus sintomas e dores, reconhecer o que os agrava, buscar prática de atividades agradáveis, estabelecer limites, seguir uma dieta bem balanceada e manter uma boa rotina de descanso para melhora da qualidade do sono.

O êxito do tratamento está na individualização da conduta. O paciente é único, com um universo social, familiar, emocional específico. Adequar a terapêutica com respeito nestas características é o sucesso para o alívio desta tão difícil síndrome.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso