Diário da Região

20/04/2015 - 10h28min

Luxeburgo

UE: ministros se reúnem para discutir morte de imigrantes no Mar Mediterrâneo

Luxeburgo

Os ministros do Interior da União Europeia (UE), juntamente com os ministros de Relações Exteriores do grupo, se reuniram nesta segunda-feira para discutir a crise de imigração na Europa, após mais de 700 pessoas fugindo da Líbia, Síria e países da África, terem morrido em um naufrágio no Mar Mediterrâneo neste final de semana. O ministro de Relações Exteriores da Itália, Paolo Gentiloni, alertou para que, dessa vez, decisões concretas devam substituir os debates sobre como responder a questão. A chefe de política externa da UE, Federica Mogherini, confirmou que deve ocorrer uma reunião especial entre os líderes do bloco esta semana. À caminho do encontro, Gentiloni pediu por mais recursos da UE para controlar as fronteiras, ajuda nas missões de resgate e para abrigar os imigrantes em mais países. De acordo com o ministro, devem ocorrer ações concretas da UE e iniciativas para deter os contrabandistas que organizam as viagens. "Em primeiro lugar, devemos reconhecer o fato de que estamos enfrentando uma emergência na Europa. Não é uma emergência da Itália", disse. A preocupação de países como a Alemanha e o Reino Unido de que a ampla missão de busca e salvamento liderada pela Itália encoraja mais pessoas a fazer a travessia, levou a antiga operação da UE - Mare Nostrum - a ser substituída por uma missão menor no ano passado, conhecida como Triton. "A principal questão é construírmos juntos um senso comum de responsabilidade europeia sobre o que está ocorrendo no Mediterrâneo, sabendo que não há solução fácil, não há solução mágica, mas há uma responsabilidade que devemos exercitar juntos, como europeus, de maneira consistente e coerente", comentou Mogherini. Em Bruxelas, o porta-voz do presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker disse que "o status quo claramente não é uma opção" e que o bloco deve contar com recursos adicionais para lidar com a crise. Em fevereiro, a UE concordou em manter a missão Triton até o final de 2015. Já o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, está em reunião com as capitais nesta segunda-feira. A decisão sobre marcar uma reunião especial esta semana será decidida após estas consultas, informou Preben Aamann, porta-voz de Tusk. Fonte: Dow Jones Newswires.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso