Diário da Região

29/10/2017 - 12h35min

São Paulo

Trump diz que vai revogar reajuste de planos de saúde após redução de impostos

São Paulo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, postou em seu perfil no Twitter neste domingo que o valor da apólice dos planos de saúde vinculados ao ObamaCare devem subir, mas que o governo vai revogar a medida e rever os valores após conseguir aprovar cortes nos impostos. "Os prêmios do ObamaCare serão reajustados (os democratas precisam admitir isso), mas nós vamos revogar e rever isso, garantindo um ótimo atendimento de saúde logo após os cortes de impostos", afirmou Trump pela rede social. A administração Trump vem pressionando pela aprovação de uma reforma tributária no país, uma das bandeiras de sua campanha à presidência. Na última quarta-feira (25), o juiz federal Vince Chhabria, da Califórnia, disse que não forçará a administração Trump a continuar pagando seguradoras pelo fornecimento de descontos na cobertura de saúde para consumidores de baixa renda do país. Pouco depois, Trump escreveu no Twitter não ter visto tanta raiva e unidade de republicanos diante da falta de investigação sobre o fato de Hillary Clinton ter elaborado um "falso" dossiê. "Nunca vi tamanha raiva e unidade de republicanos depois de eu ter alertado sobre a falta de investigação pelo fato de Clinton ter feito o dossiê falso (US$ 12 milhões?)", escreveu o presidente. O comentário foi uma referência a reportagens na imprensa americana informando que a campanha presidencial de Hillary Clinton e o Comitê Democrata Nacional (DNC, na sigla em inglês) teriam pago por uma pesquisa incluída em dossiê com informações sobre conexões de Donald Trump e pessoas a ele ligadas com a Rússia. Segundo uma das reportagens, fonte do escritório de advocacia Perkins Coie informou na terça-feira, em documento registrado na corte dos EUA, ter contratado em 2016 a empresa de pesquisas Fusion GPS, de Washington, para reunir informações prejudiciais a Trump, incluindo conexões com a Rússia. A contratação teria sido feita a cargo da campanha de Clinton e do DNC. A reportagem diz ainda que a Perkins Coie recebeu US$ 12,4 milhões para representar a campanha de Hillary Clinton e o DNC durante 2016. As postagens no Twitter ocorreram quase simultaneamente à divulgação de uma nova pesquisa do The Wall Street Journal e da NBC News, apontando que a aprovação do presidente caiu de 43% em setembro para 38%, menor nível desde o início do mandato. (Clarice Couto - clarice.couto@estadao.com)

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso