Diário da Região

31/08/2017 - 19h23min

Parceria Pública da Iluminação deve agilizar atendimento na cidade de SP

A troca de lâmpadas em ruas e avenidas e o furto de cabos estão entre as principais queixas relacionadas à iluminação pública. A Secretaria de Estado da Segurança de São Paulo realiza, inclusive, ações para reduzir o número de registros, segundo o Departamento de Iluminação Pública (ILUME). Recentemente, a Prefeitura renovou o contrato de iluminação pública da cidade por mais seis meses, já que a Parceria Público-Privada (PPP) está parada na Justiça. Dois consórcios tentam ganhar o contrato que será responsável pela iluminação da capital nos próximos 20 anos. "Tanto a questão dos semáforos quanto a questão da PPP da iluminação pública são de interesse de toda a população de São Paulo. A cidade tem sentido as consequências dessas indefinições", reforça o morador Rogério Gama. Segundo a diretora do ILUME, Denise Abreu, a política de iluminação ideal para a cidade seria a Parceria Público-Privada. "Com regulação por Agência Reguladora de Iluminação e Energia, uma agência do município. As inúmeras demandas judiciais de um dos consórcios que participa da licitação têm impedido a Comissão de dar prosseguimento ao processo, e consequentemente à contratação de um vencedor", ressaltou ela. A PPP da iluminação prevê a instalação de lâmpadas LED em mais de 600 mil pontos de luz. "Tudo com telegestão e Centro de Comando e Controle Operacional, para, preventivamente, ser executada a manutenção da cidade", afirmou Abreu. Qualquer cidadão pode ir à prefeitura regional de seu bairro ou entrar em contato com o ILUME para solicitar um serviço. Para manutenção simples, o prazo contratual é de 72 horas. No caso de furto de cabos, o atendimento pode demorar até dez dias. "É muito ruim e perigoso ficar dias sem energia elétrica, seja por lâmpada queimada ou por causa de chuva. Já teve época que a rua ficou completamente no escuro", lembrou a moradora Simone Ferreira que mora no Parque Residencial DAbril na zona leste de São Paulo. Comparando os sete primeiros de 2017 com os sete primeiros meses de 2016, os números indicam que a gestão passada teve 25% a mais de reclamações e pedidos de conserto do que a gestão atual. Foram 196.762 reclamações da gestão passada contra 150.551 na gestão atual. "Não considero nosso tempo de serviço satisfatório. Estamos trabalhando para baixar o índice até a entrada da PPP. Com a Parceria Público-Privada, o índice será zero; pois, pouco antes de acabar a vida útil da lâmpada, a manutenção será avisada para realizar a troca da lâmpada", garantiu a diretora do ILUME, Denise Abreu.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso