Diário da Região

31/08/2017 - 10h40min

Islamabad

Tribunal do Paquistão condena 2 por envolvimento na morte de ex-premiê

Islamabad

Um tribunal do Paquistão sentenciou dois ex-policiais a 17 anos de prisão por falharem na tarefa de dar segurança adequada à ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, assassinada em 2007. A informação foi divulgada pelo promotor Khawaja Imtiaz, segundo o qual o tribunal antiterror do país ainda inocentou cinco supostos militantes no caso, suspeitos de ajudar o autor do ataque contra a política, que envolveu uma bomba e também o uso de uma arma. Imtiaz disse que a corte declarou que o ex-presidente Pervez Musharraf estava foragido e determinou que uma propriedade dele seja tomada, já que ele não compareceu ao tribunal. Musharraf foi acusado de conspirar para a morte de Bhutto. Musharraf era o presidente quando a ex-premiê foi assassinada, durante um comício eleitoral na cidade de Rawalpindi. Ele renunciou em 2008, após o partido de Bhutto chegar ao poder, e fugiu do Paquistão para evitar ser preso. Atualmente, Musharraf vive em Londres. Fonte: Associated Press.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso