Diário da Região

17/06/2017 - 14h46min

Vaticano

Papa Francisco encoraja Merkel a lutar por acordo de Paris

Vaticano

A chanceler alemã Angela Merkel disse neste sábado que o papa Francisco a encorajou a trabalhar para preservar o histórico acordo de Paris, apesar da retirada dos Estados Unidos. A declaração foi feita durante o encontro entre Merkel e o papa no Palácio Apostólico para debater sobre a reunião do G20 que deverá ser realizada em Hamburgo nos dias 7 e 8 de julho. Na ocasião, Merkel afirmou ainda seu objetivo de "derrubar os muros" que dividem países, ao invés de construí-los. A reunião desta manhã foi centrada na necessidade da comunidade internacional combater a pobreza, a fome, o terrorismo e as mudanças climáticas, segundo informações do Vaticano. Merkel declarou que Francisco a encorajou a lutar por acordos internacionais, incluindo o acordo de Paris, cujo objetivo é reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Também disse a repórteres que apresentou ao papa as propostas da Alemanha para a reunião do G-20, uma agenda que "assume que somos um mundo no qual queremos trabalhar juntos de forma multilateral, um mundo no qual não queremos construir muros, mas derrubá-los". A frase remete às recentes declarações de Francisco convocando as nações a construir pontes e não muros, referindo-se aos planos da administração Trump de construir um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México. Assim como na visita do presidente dos EUA, Donald Trump, Francisco entregou a Merkel uma cópia de sua encíclica ambiental, que trata da luta contra as mudanças climáticas e do cuidado com o meio ambiente como uma obrigação moral urgente. A encíclica foi apresentada antes do acordo de Paris, em uma tentativa de criar um consenso global sobre a necessidade de mudar modelos de desenvolvimento "perversos" que, segundo o papa, enriqueceram os ricos às custas dos pobres e tornaram a criação de Deus em uma "imensa pilha de sujeira". Francisco deu início ao encontro deste sábado expressando suas condolências pela morte do ex-chanceler Helmut Kohl. Em um comunicado oficial, Francisco disse que Kohl foi um "grande estadista e um europeu convicto", que trabalhou incansavelmente pela unidade de seu país e do continente europeu. Fonte: Associated Press.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.