Diário da Região

23/03/2017 - 08h14min

Sorocaba

Para especialista, sistema 192 precisa ser repactuado

Sorocaba

Para o médico Antônio Onimaru, ex-consultor técnico do Ministério da Saúde na Coordenação Geral de Urgência e Emergência e atual coordenador do Samu regional de Ourinhos, desde que foi criado, há 13 anos, o Samu se tornou a principal "porta da entrada" do cidadão no sistema de saúde. "Não consigo imaginar o País sem esse serviço. Com todas as falhas, ainda é um sistema que salva vidas." Ele vê, no entanto, necessidade de "repactuar" o serviço 192. Como os equipamentos são caros e a mão de obra, especializada, o Samu foi concebido para atuar regionalmente, com os municípios de maior porte apoiando os menores. Os custos são per capita e rateados conforme a população atendida. "O problema é que um grande número de municípios está inadimplente e isso causa um desequilíbrio no conjunto", disse Onimaru. "Há necessidade urgente de nova discussão com o Ministério da Saúde e gestores no Estado. Se o Samu deixar de existir, a população terá sérios prejuízos." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso