Diário da Região

29/01/2017 - 18h37min

Inventor do requeijão em copo morre em Minas Gerais

O inventor de um dos produtos alimentícios mais tradicionais do Brasil morreu neste domingo, 29, aos 96 anos. Como presidente da Laticínios Poços de Caldas, Moacyr de Carvalho Dias criou o requeijão cremoso em copo em uma época na qual a iguaria era vendida em tabletes e com uma textura mais sólida. Ele será enterrado nesta segunda-feira, 30, às 16h, no Cemitério Municipal de Poços de Caldas, de acordo com a administração do local. Em 2008, Moacyr recebeu a visita do caderno Paladar no Sítio da Ferradura, sua residência em Poços de Caldas. No local, lotado de animais como galinhas, micos e pavões, ele explicou que começou a fabricar o produto como uma forma de reaproveitar o leite excedente fabricado pela empresa. Segundo ele, a ideia surgiu em 1950, quando estava de férias em São Lourenço (MG), cidade onde se localizava a fábrica do requeijão Catupiry, desenvolvido em 1911 pelo italiano radicado no Brasil Mario Silvestrini. "O Catupiry era um queijo muito bem feito e bem cotado no comércio. Eu achei que poderia fazer um requeijão semelhante. O dono da fábrica era uma pessoa muito tranquila e deixava o veranista visitar as instalações. Como eu estava ali de férias, entrei na fábrica para ver como se fazia o Catupiry", relatou. De acordo com ele, o processo de fabricação do queijo incluiu a criação de centenas de fórmulas, inclusive algumas com sabor. "Eu comecei a enumerar cada receita. No começo, fazia uma por dia, depois passei para três e acabei fazendo seis por dia. Quando cheguei na 606, já achei que tinha dado certo." O produto começou a ser vendido no mercado local em 1952, embalado em papel de alumínio, como os tabletes de manteiga. Em 1955, passou a ser comercializado na forma que se tornaria a mais tradicional, dentro de um copo de vidro. "Eu comecei a enumerar cada receita. No começo, fazia uma por dia, depois passei para três e acabei fazendo seis por dia. Quando cheguei na 606, já achei que tinha dado certo". À reportagem, disse que sua receita não tem segredo. "É leite desnatado coalhado, dessorado e cozido. Depois é só colocar creme de leite fresco. Hoje em dia, substituíram parte do creme de leite. O mundo virou uma bagunça, resolveram que a gordura faz mal, engorda as mulheres e causa enfarte, por isso tiraram parte do creme de leite", argumentou. Além do requeijão, o empresário também foi responsável por trazer ao Brasil o iogurte com polpa de frutas para o Brasil, em parceria com a Danone, que comprou a Laticínios Poços de Caldas nos anos 1990. Desde a aposentadoria, em 1996, ele se dedicava ao estudo e à promoção da reprodução de aves ameaçadas de extinção, reunindo mais de 300 espécies no Criadouro de Aves Poços de Caldas.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso