Diário da Região

30/09/2017 - 00h00min

CARTAS DO LEITOR

Palocci

CARTAS DO LEITOR

Palocci

O editorial do Diário da Região desta quinta-feira, dia 28, insiste na desgastada tese, improvável e incapaz de ser confirmada pelos fatos, de que o PT resume o que há de “ruim” e é responsável por “um projeto criminoso” instalado nos últimos 13 anos. A contraprova está nas tão propaladas delações, cujas confirmações de diferentes fontes relatam esquemas que remontam ao governo de Fernando Henrique Cardoso, instituídos em feudos partidários, entre eles, e principalmente, o PMDB. A mesma tese é desafiada pelas mazelas do PSDB em São Paulo, há mais de 20 anos perpetrando impunemente esquemas como os do Metro e da Merenda, só para citar os mais conhecidos.

O grave crime do PT, tão frequentemente citado nos editoriais do Diário, foi o combate à miséria, à fome e à exclusão. Por estas medidas o partido tem sido condenado sem julgamento, em especial pelos grandes veículos de comunicação. E, como substrato desta inversão, lideranças relacionadas ao partido são brindadas com a cadeia, sem julgamento, enquanto Andréia Neves, Aécio Neves, Geraldo Alckmin, José Serra e outros sobre os quais pesam gravíssimas denúncias são abençoados com o esquecimento e com o perdão velado da imprensa.

O PT é sim feito de gente de carne e osso, como bem lembrou Antônio Palocci, e destes mais de 1,7 milhão de filiados, três mil moram, vivem, consomem aqui em Rio Preto e são os alvos reais de manifestações como a do Diário que, na essência, desrespeitam a manifestação do pensamento, a opção ideológica e as preferências políticas ao generalizar a todos condutas de algumas lideranças partidárias.

Em Rio Preto, o PT e seus militantes têm uma trajetória de combate à corrupção e fiscalização dos recursos públicos. Das denúncias contra o enriquecimento ilícito do ex-prefeito Antônio Figueiredo que resultaram na devolução de milhares de reais aos cofres públicos às atuais CPIs na Câmara, passando por todas as mobilizações em defesa dos direitos civis, o PT esteve na liderança ou participando destas lutas.

Onde estava o PSDB quando foi denunciado a Máfia da Carne? De que lado esteve o PMDB quando tentaram privatizar a o sistema de abastecimento de água da cidade? Como votaram os representantes dos outros partidos em cada indecente ampliação de perímetro urbano? Como se comportaram as demais siglas (com honradas exceções) quando os trabalhadores se manifestaram contra a perda de direitos trabalhistas?

Projeto criminoso é aquele instalado no Planalto que tem vendido o Brasil e sua força de trabalho a preço de banana, impondo sacrifícios e covardemente usando um questionável desequilíbrio econômico herdado para impor sua política recessiva e de privilégios aos grandes interesses privados. E o Diário, ao negar a importância histórica do PT e a contribuição de seus militantes para a justiça social, abre mão de sua responsabilidade social e reduz-se a condição de uma empresa privada a serviço de interesses privados, bem alinhada com este governo ilegítimo e estranho ao povo brasileiro.

Executiva Municipal do PT de São José do Rio Preto.

Nota da Redação - Como é de costume do lulopetismo, o PT rio-pretense obviamente também não aceita qualquer opinião que não seja a sua própria. Afinal, é exatamente como escreveu o outrora virtuoso “companheiro” Palocci na carta-bomba à direção do partido: o PT se acha uma seita, comandada por uma pretensa divindade, no caso Lula, o “homem mais honesto do país”, “o menino retirante” que “sucumbiu ao pior da política” e decidiu “navegar no terreno pantanoso do sucesso sem crítica”. É intrigante, aliás, o jeito cerimonioso e cuidadoso com que o PT rio-pretense, na carta acima, trata Palocci, o “Italiano” da superplanilha de propina da empreiteira Odebrecht, o homem que sabe demais.

Homenagens

Não sou Jair Bolsonaro. Não voto nele, pois não gosto de discursos e posições extremas. Contudo, ele subiu no meu conceito ao não aceitar vir a Rio Preto para receber o título de Cidadão Honorário Rio-pretense. Bolsonaro sabe que nunca fez nada por Rio Preto. Talvez nem saiba onde esta cidade linda está localizada, Bolsonaro sabe também que não mereceu ainda ter este título.

Alô, senhores vereadores rio-pretenses, principalmente o autor do projeto, nitidamente politiqueiro: deveriam se sentir envergonhados, frustrados, constrangidos. Pensem melhor antes de considerar Honorário um cidadão rio-pretense. Vejam, de fato, quem fez alguma coisa pela cidade. Aliás, já mudaram o nome do salão principal da Câmara Municipal?

Soube também que a Câmara de Rio Preto também concedeu o título de Cidadão Honorário Rio-pretense a João Dória, atual prefeito de São Paulo. Outro que, até onde eu saiba, nada fez por isso Rio Preto, ainda. Se conseguir ser candidato e vencer a eleição para governador do Estado ou presidente da República, o que vier a fazer não será um favor, mas uma obrigação.

Ao contrário do Bolsonaro, Dória aceitou o título e já tem data para receber. É o que a maioria dos nossos vereadores está conseguindo fazer pela cidade: trazer rio-pretenses honorários por bons serviços prestados. Boa sorte para todos nós.

Vislei Bossan, Rio Preto.

***

Atendi um cliente, senhor “José”, nascido e criado na nossa querida Rio Preto. Começou a trabalhar na roça quando tinha apenas 09 anos de idade. “Doutor, isso aqui tudo pra cima era mato”, disse orgulhoso. Foram mais de cinquenta anos de trabalho entre roça, construção civil e fábricas. Ganha pouco, quer tentar rever o salário da aposentadoria.

Vejo o jornal e observo vereadores outorgando o título de cidadão rio-pretense a políticos de outras regiões que nunca fizeram absolutamente nada por nossa cidade. Um desses políticos inclusive recusou o convite e o vereador irá honrar o filho em seu lugar. Lamentavelmente, um mero jogo político com o nome de nossa cidade. Vergonha.

Não sou vereador (nem quero ser), e por isso não tenho como outorgar o título de cidadão rio-pretense a quem de fato merece tal homenagem, como senhor “José”, esse sim, como tantos outros, honrado cidadão rio-pretense.

Davi De Martini Junior, Rio Preto.

***

Branco e Pauléra viajam para oferecer título de cidadão rio-pretense a Bolsonaro e Dória - Diário da Região. Isso é falta do que fazer. Aliás, o que fazer tem muito, falta vontade e competência, porque o que se vê é trânsito mal sinalizado em reparos recentes, vias cheias de lombadas por reparo malfeito, afunilamento do trânsito em vias de grande fluxo em horário de pico apenas para tirar folha de coqueiros na avenida Andaló e por aí vai toda a falta de capacidade em gerenciar a cidade, que nem é tão grande assim.

Silvio Morales, Rio Preto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso