Diário da Região

30/05/2017 - 00h00min

Cartas do Leitor

Diretas

Cartas do Leitor

A ação que pode cassar a chapa Dilma-Temer foi ajuizada pelo PSDB somente para “encher o saco” do PT. Foi o que disse Aécio Neves em conversa gravada por Joesley Batista anexada à sua delação premiada. O tucano, que assina a ação como presidente do PSDB, diz que Michel Temer pediu que recuasse após o impeachment.

Agora, com exceção dos segmentos mais à esquerda, todas as demais lideranças partidárias se declararam contra as Diretas-Já; esta boa parte das lideranças partidárias brasileiras, quer manter a decisão sobre a sucessão nas mãos do Congresso Nacional — indiretas — mesmo que isto desagrade o povo que quer eleger diretamente aquele que substituirá Temer.

O presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, que é um dos favoritos em caso de eleição indireta, é absolutamente contra as eleições diretas; presidente do PMDB, Romero Jucá também não quer ver o povo decidindo: “Diretas-Já só em 2018”, reforça.

Caciques da velha guarda — as verdadeiras raposas — já perceberam que, em caso de eleições diretas, seu grupo político provavelmente seria enxotado da órbita do poder. Estes tais raposas devem ter se esquecido de que são representantes do verdadeiro dono do poder, o povo – “todo poder emana do povo que o exerce através de seus representantes eleitos”.

Alfio Bogdan, Rio Preto.

 

Política

Falam de petralhas como se os canalhas da banda de lá fossem melhores. Será que ainda não deu pra perceber que na política brasileira são poucos os melhores e não conseguem mudar nada porque não fazem maioria? Que o nosso sistema é propenso à corrupção? Que não tem como se governar honestamente com um Congresso que gasta quatro vezes mais pra se elegerem do que irão ganhar em quatro anos de mandato? (DataFolha) E que não é por amor à pátria que investem tanto dinheiro?

E que o Executivo depende, (para aprovação de seus projetos) do Legislativo, que estão lá pelo toma lá dá cá e não pelos interesses da nação? E que votamos neles e, esquecemos pra quem votamos, além de que não cobramos nada deles, e que são na verdade nossos reais representantes? E que se reelegerão nas próximas eleições pois, são eleitos pela porcentagem ínfima de 0,1% dos eleitores (em média)?

E se reelegerão pelo simples fato de que com dinheiro, comprarão seus eleitores através de cabos eleitorais contratados para isso? Enfim, puxar a brasa pra sardinha de qualquer um deles é se enganar. Se não concordamos com tudo isso então, é preciso saber como sair dessa enrascada.

Trocá-los todos no Legislativo seria o nosso maior trunfo, pois são eles o poder de maior poder dentre eles. Mirar e apontar no Executivo (formigas) é o que a grande mídia faz, enquanto o Legislativo (manada de elefantes) passa despercebida.

Cesar Maluf, Rio Preto.

 

Câmara

“A democracia legítima não é despótica, pois mesmo a maioria não pode escravizar a minoria. A propósito, cabe lembrar o dito que, com humor, assim define democracia direta: três lobos e uma ovelha votam em quem vai ser o jantar; e democracia representativa: as ovelhas elegem quais serão os lobos que vão escolher quem será o jantar…”. Frase retirada de artigo do advogado, professor de direito e escritor Hugo Nigro Mazilli.

Após abandonarem a sessão do dia 16/05, para que não fosse votado requerimento do vereador Renato Pupo que determinava que as CPIs somente poderiam ser comandadas por vereadores que assinassem o requerimento favorável a abertura, um dos integrantes do G8 (grupo de apoiadores do ex-prefeito Valdomiro Lopes), o vereador Jean Dornelas, incomodado com a pressão popular que não quer a paralisação das investigações e mudança de critérios para abertura das CPIs e subestimando a capacidade da população em avaliar a situação, constata que o povo, por influência da mídia, sofreu o dito efeito manada. Considerando pertinentes as colocações do professor Mazilli, então constatamos que a debandada, no caso dos vereadores, sofreu o efeito alcateia.

É evidente que o regimento original da Câmara que fala em proporcionalidade partidária para escolha dos membros das comissões se trata de “cola copia” dos ditames do Congresso Nacional. Aqui, esqueceram-se de que lá são dezenas de partidos e centenas de deputados e senadores, portanto, mesmo que discutível, é muito provável que CPIs formadas nas condições do Congresso sejam constituídas de forma mais equânimes.

No entanto, a Câmara de Rio Preto é formada por poucos partidos e 17 vereadores. Proporcionalidade neste caso serve apenas para efetivar sempre os mesmos no comando das comissões, o que as tornam viciadas, antidemocráticas e pouco efetivas.

Na sessão seguinte a debandada do G8, o agora G9 (adesão da vereadora X9, Karina Caroline) consegue a derrubada do requerimento e agora ameaça de morte ao menos 3 das 5 CPIs existentes, além de perpetuar os lobos no poder das CPIs que virão.

Roberto Carlos Musegante Jr., Rio Preto.

 

Semae

Gostaria de parabenizar e, especialmente, agradecer ao Diário pela acolhida de manifesto em 23/05 neste espaço sobre um problema de responsabilidade do Semae, cujas providências se deram no dia imediatamente posterior, com reconhecimento da autarquia e informação dela própria neste mesmo espaço em 24/05, sobre a regularização.

Mostra o Diário sua credibilidade, agindo em prol da comunidade de modo efetivo e com resultados satisfatórios, pois nem sempre podemos contar com os órgãos públicos nas reclamações a eles levadas.

Wéliton de Oliveira, Rio Preto.

 

Déjà vu

A lei diz que é isento de pena o agente que, em razão da dependência, ou sob o efeito de droga era, qualquer que tenha sido a infração praticada, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato. Como, então, a pessoa destruída pela droga teria o discernimento de seu estado vital? A internação compulsória é fundamental nessa questão, ou isso, ou passamos um paninho úmido e fazemos da miséria ponto turístico pra inglês ver.

Arthur Merlotti, Rio Preto.

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso