Diário da Região

26/01/2017 - 00h00min

Cartas do Leitor

Vereadores

Cartas do Leitor

Os vereadores ex-aliados do Prefeito Valdomiro Lopes acham que nós, munícipes, somos palhaços, no mínimo. Eles deveriam ter bom senso. Eles já deixaram claro que não têm interesse em investigar, sabemos disso, pois no ano passado (2016), houve várias manifestações de pedidos aos vereadores aliados do prefeito para assinarem as CPIs. E os mesmos ignoraram os pedidos.

A começar por Paulo Pauléra, fiel escudeiro, Fábio Marcondes, o mesmo que blindou a Prefeitura contra as investigações, não podemos esquecer que o mesmo está sob investigação, com um pedido de cassação. Celso Peixão não assinou uma investigação e Gerson Furquim (aliás, esse deixou claro como atrapalhar uma investigação: no caso a RiopretoPrev.

Pergunta: Qual interesse repentino desses vereadores? O que eles vão ganhar novamente atrapalhando o andamento? Eles querem novamente tumultuar para Blindar?

Espero respostas dos vereadores principalmente desses que já deixaram claro no ano passado que não estão interessados em verear.

Eduardo de Paula Campos Pereira, Rio Preto

 

Uber? Nem de graça

Eu, Laércio Volpi, 72 aninhos no lombo, muito experiente nessa longa estrada da vida, precisava tomar um ônibus às 20h30 de Campo Grande (MS) a São José do Rio Preto (SP). Como tinha muita bagagem, iria de táxi, ali do lado da casa de um amigo até a rodoviária local pelo valor de R$ 30. Um motorista de ônibus urbano me disse que o valor no Uber que ele dirige era R$15.

Achei ótima a economia, já que, para um aposentado, apenas quinze reais fazem diferença. Combinei com ele de me pegar no endereço dito às 19h. Gosto de chegar bem antes, igual a um mineiro.

Às 19h, nada. 19h15, nada. 19h30, nada. Já fiquei desesperado. Liguei e não atendeu por várias vezes. Às 20h, tomei um táxi, e mesmo assim continuei ligando e nada de atender. Fiz isso até 20h30, hora em que saiu o ônibus. Cara ordinário, digo Uber ordinário. Peço a este jornal, Diário da Região, passar esta mensagem na internet. É vivendo e aprendendo.

Uber? Nunca mais. Nem de graça. De graça é caro. Fiquei decepcionado com esse serviço. Cordial abraço e obrigado.

Laércio Volpi, Rio Preto

 

Buracos

Se nosso sistema é de coalizão, ou seja, o Executivo dependendo da aprovação de seus projetos pelo Legislativo, então o maior poder dentre os poderes é o Legislativo e não o Executivo. Afinal, são eles nossos reais representantes, com a função de analisar as necessidades e prioridades nos projetos do Executivo e, se aprovar, fiscalizar. Aí, gritamos "fora, Dilma" e a muralha ecoou.

Entendo que o ideal do sistema seria a “epistemocracia”, onde decisão política deveria vir dos que têm conhecimento, tanto para eleger como para ser eleito. Mas isso só aconteceria, ou talvez aconteça, meio que indiretamente, em países onde a população é bem politizada. Como não é o nosso caso, necessitariam algumas gerações para chegarmos lá, e como hoje o nosso Congresso não vota a favor do povo que os elegeu para isto, precisaríamos pelo menos ter a consciência de que, pelo nosso sistema, sem a necessidade de aprovação de lei, e mudar a forma de votar.

Por exemplo: se é o Legislativo (vereadores da base aliada) que aprovaram projeto do prefeito Valdomiro na execução das obras não prioritárias de concretagem dos pontos de ônibus (uma fortuna, diga-se de passagem), em detrimento dos buracos, que não nos deixam andar pelas ruas, entre outros muitos problemas prioritários, nunca deveriam ser reeleitos. Juntamente e principalmente com seus partidos que são os reais responsáveis por seus eleitos, já que arrebataram todos os votos daqueles candidatos que não conseguiram entrar (300 candidatos para 17 cadeiras), pelo coeficiente eleitoral.

Cesar Maluf, Rio Preto

 

Educação

Todos os anos as escolas abrem suas portas a milhares de alunos pelo Brasil afora. Um país que se diz grande deve crescer bem mais em seu ensino. Educar é formar para o presente, é plenificar a vida, é desenvolver em todas as dimensões. É colocar uma finalidade no próprio homem e não nas coisas. Não é encher o aluno de dados, mas capacitá-lo a viver melhor e a ser mais solidário. Educar é formá-lo para a liberdade e a justiça, para a liberdade interior também - o homem livre das paixões e do egoísmo.

Educar é fazê-lo usar a inteligência, as mãos e a consciência. Educar é recriar-se a cada instante, é descobrir as facetas da vida; é sentir-se fonte, e não apenas recipiente de conteúdos. Educar é não permanecer botão, mas ter a alegria de ser rosa. Escolas devem ser a passarela para uma vida em família e em comunhão; que ensinem os homens a caminhar juntos.

Educar é ir além da escola. A vida é a escola. O dia a dia é o livro. O mundo é a sala de aula. As criaturas e os fatos são os professores. E a base da educação deve ser o amor.

Luiz Carlos Beça, Magda

 

Reformas

O Brasil passa por um momento difícil, que exige posicionamentos claros e transparentes de quem ocupa os cargos maiores nos vários níveis dos três poderes. São destaques as questões como a substituição do ministro Teori Zavascki na relatoria do processo da operação Lava Jato e a solução do problema do sistema penitenciário.

Mas pode ser incluída também a reforma previdenciária e trabalhista e as definições dos presidentes da Câmara e Senado. Em todos os casos, as soluções precisam ser encaminhadas de forma transparente e sem que se aproveite o cargo para impor decisões.

Uriel Villas Boas, Rio Preto

 

Higienista

Sempre foi assim. Os engomadinhos de fala bonita e de perversa concentração de renda mandam. O que João Doria está fazendo em São Paulo (a pintura dos grafites por tinta cinza) é higienismo puro. Aprendiz de Hitler. E o povo gosta, a classe média acovardada e la nave vai.

Antonio Spinoza, Rio Preto

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso