Diário da Região

04/01/2017 - 00h00min

Cartas do Leitor

Esperançar!

Cartas do Leitor

Já é tradição entre as nações, na virada do ano, articular a palavra esperança do verbo esperançar. Aqui no Brasil, esse momento poderá ser comemorado com mais ênfase e entusiasmo, pois estamos saindo de um ano turbulento (2016), para nunca mais ter saudades, e acreditar que 2017 será o ano da recuperação econômica e política do país.

O governo de Michel Temer com sua equipe de ministros, aceitaram o desafio de propor através dos melhores e eficazes projetos para o país, para torná-lo a se aproximar entre as melhores nações do mundo, bastando analisar que as propostas, projetos e reformas que está criando, apesar do furacão da Odebrecht cujos parlamentares apontados, julgados e condenados poderão ficar por conta da Operação Lava Jato.

2017 será o ano da prevalência da verdade sobre a mentira, e da realidade sobre a fantasia, jamais será ruim ou pior, nem tampouco fantasioso, bastando acreditar nas principais propostas de seu governo, muitas delas já aprovadas pelo Congresso Nacional.

Caso da PEC do Teto dos Gastos Públicos, garantindo o investimento em áreas fundamentais, limitando e planejando o crescimento das despesas do governo nos próximos 20 anos, com grande possibilidade de diminuir o tempo original conforme o país evoluir;

Reforma da Previdência, que altera as regras da aposentadoria para garantir a Previdência das gerações atuais e futuras, com grande possibilidade de rever e regular os salários milionários de cargos públicos de acordo com o que reza o limite da Constituição Federal, e além de aumentar o caixa da Previdência; Auditoria rigorosa no INSS para combater fraudes e irregularidades;

Reforma administrativa, onde já foram extintos 14.200 funções e cargos comissionados; Moralização das nomeações nas Estatais;

Reforma Trabalhista, para garantir e gerar novos empregos, além de diminuir o índice de desempregados no país, criando também alternativas favoráveis aos empresários para aumentar o seu contingente em suas empresas;

Reforma Política já com grandes sinais de avanço, além de outros também importantes para colaborar com o crescimento do país.

Sem paixão política, e usar sempre o verbo esperançar, pode-se afirmar que este governo atual, eleito legalmente, já com 5 meses de vigência, já está fazendo mais do que os 13 anos do desgoverno anterior.

Nelson Nagib Gabriel, Rio Preto.

 

Perspectivas

Teve início no dia primeiro último o exercício de 2017, carregando nas costas a grande carga deixada como herança de 2.016. Não será fácil reconstruir o que foi destruído nos últimos anos. O país em ruínas necessita de esforço de todos para que a reconstrução se dê da melhor maneira e que não demore muito para se tornar realidade.

Esses esforços, pelo que estamos sentindo, já estão sendo colocados em prática pela população, inclusive, submetendo-se a atraso de salários em alguns estados, municípios e que nunca poderia ter ocorrido se houvesse uma administração mais austera e a contento.

O esforço maior deve partir dos governantes com austeridade máxima e enxugamento da máquina administrativa, com menos cargos de confiança e mais eficiência em todos os ângulos da vida pública.

A boa condução dos gastos está ligada à boa fiscalização e direcionamento para evitar superfaturamento em obras, serviços e que a transparência aumente e faça com que a população tenha acesso às informações de todas as despesas praticadas no decorrer da administração em níveis Federal, estadual e municipal.

Os salários acima do teto devem ser combatidos com toda a eficácia. Se há teto, por quê alguns privilegiados recebem salários várias vezes acima dos vencimentos do presidente da República? Seria direito adquirido? Não há razão para salários desproporcionais.

Alessio Canonice, Ibirá.

 

Fogos da virada

Estando com alguns parentes e amigos em um lugar privilegiado de minha moradia, assistindo o pipocar dos fogos de artifício da beira da represa no ultimo dia do ano, quando brincando eu disse para um amigo ao meu lado que uma das daquelas estrelinhas que se abriam e caiam no céu, era eu que tinha pago à prefeitura, e ele disse que a dele iria pagar no dia 2 no poupa tempo. Outro amigo ouvindo a conversa, de imediato disse que a dele ainda iria pagar, com juros e multas, sem saber quando! Feliz 2017!

Renato Bérgamo, Rio Preto.

 

Insegurança

No último dia de 2016 os noticiários televisivos consumiram 80% do seu tempo explicando como cada festa asseguraria aos seus convivas uma boa passagem de ano. Nova York, Londres, Paris, Berlim, Rio de Janeiro, São Paulo etc detalharam como fariam a segurança de seus eventos; autoridades dessas cidades tranquilizaram os festeiros explicando que se ficassem confinados a um espaço, todo ano menor, correrão pouco risco.

Um olhar um pouco mais cético, conclui o quão bizarro é o que estamos fazendo, construindo cercas para nos prender, e o pior é que não precisamos ir às grandes megalópoles para sentir o absurdo da situação. Na nossa São José do Rio Preto, qualquer fora da lei sabe em qual cercado obterá maior produtividade no seu mau feito.

Imagino que aumentar altura dos muros (que já lembram presídios) em torno dos condomínios, além de acrescer as taxas mensais com firmas de segurança, são um constrangimento para a nossa privacidade. Mas por hora o melhor a fazer.

Se aprofundarmos um pouco mais nossa atenção perceberemos que o 1% da população que acumula 99% da riqueza do mundo terá, nos próximos anos novos, que se contentar com 1% de liberdade e a mesma mínima porcentagem do espaço.

Norberto Carlos Dieguez, Rio Preto.

 

Pedágio

“Tarifa na rodovia Washington Luís custa R$ 14,60” - Diário da Região. Todos estavam felizes com o desconto no DPVAT, mas como o governo da com uma mão e arranca de vc com as duas, aumentou a tarifa do pedágio, o combustível ficou e vai ficar mais caro e a indústria de multas dobraram do valor. Quando as multas são aplicadas corretamente sou a favor, o que ocorre é esta indústria de multas para fins lucrativos e não educativos.

Silvio Morales, Rio Preto.

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso