Diário da Região

NULL NULL
NULL

Uma cidade tem muitos ângulos. Um artista, muitos olhares. Quando esse encontro ocorre, uma explosão de cores, formas e sentimentos ganha vida, desperta emoções únicas e imortaliza pedaços importantes da nossa história. São José do Rio Preto e Edson Baffi se encontraram ainda na década de 1960.

O menino curioso, vindo da vizinha Ibirá, iniciou ali, no Foto Arte, pelas mãos do saudoso Jaime Colagiovanni, sua missão de fotografar Rio Preto por todos os lados, todas as horas, de baixo pra cima, do ar e do chão. Para ele, não era uma missão qualquer. Era alguma coisa de predestinação, uma apaixonante e inebriante obstinação.

Quem teve a oportunidade e o privilégio de acompanhar algum momento de sua rica e muito particular trajetória profissional de 40 anos pode perceber claramente a intensidade desta relação. Fosse uma paisagem, uma transformação urbana, uma personalidade pública ou anônima. Muito mais do que o espetáculo protagonizado pelos personagens, para Edson Baffi o que importava mesmo era o palco. E para ele não havia palco mais sedutor e desafiador do que São José do Rio Preto.

Sem preconceito, seu olhar registrava o glamour dos salões sociais, os discursos em palanques e tribunas e a marginalização das ruas, dos esquecidos. Só quem ama incondicionalmente admira todas as faces, o dia e a noite, o bonito e o feio.

A pluralidade, sensibilidade e a generosidade de seu olhar não permitiam indiferença. Seu raro faro jornalístico transcendia as mais insuspeitas situações. Suas imagens não retratavam apenas paisagens, acontecimentos e pessoas. Elas também denunciavam e gritavam aquilo que muitos não viam, ou, simplesmente, não queriam ver. Seu olhar humanista sintetizava também, inequivocadamente, a força de suas opiniões, sempre revestidas de suas convicções e inquietações ideológicas e sociais.

A sede pela imagem reveladora era incessante. Seu arquivo com mais de 100 mil fotografias se transformou num mosaico real, sem retoques, da alma do povo rio-pretense. Um acervo sem precedentes, seja pela riqueza estética ou a inimaginável variedade de temas capturados. Foram quatro décadas de fotojornalismo na veia.

Hoje, exatamente cinco anos depois de sua partida, a ausência do seu olhar democrático sobre Rio Preto é cada vez maior, mais gritante. Não há dúvida de que a cidade continua ainda celeiro de excelentes profissionais, cada um com suas próprias motivações e vocação. Mas Edson Baffi, o fotógrafo de muitos olhares, faz cada vez mais falta. Sua narrativa visual é algo de valor histórico inestimável para quem deseja compreender Rio Preto e suas transformações.

O fotodocumentarista Toninho Cury, certa vez, assim o definiu: “parece até que Baffi e Rio Preto são uma coisa só. Povo, políticos, prédios, praças, aves, jardins...O único profissional da região a aliar o veio artístico e jornalístico. Uma linguagem ímpar... A relação de Edson com Rio Preto era fantástica. Parecia até que a cidade posava para o fotógrafo. Era seu ‘modelo’ predileto.”

E às novas gerações de rio-pretenses, Toninho Cury deixa um recado direto: “aos que não conheceram Edson Baffi, que olhem a grandeza de sua obra.”

Para o filho Guilherme, a saudade do pai é uma fiel companheira. Para o repórter-fotográfico Guilherme Baffi, a obra deste Mestre das Lentes é uma inesgotável fonte de inspiração.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.