Diário da Região

19/08/2017 - 00h00min

artigo

Cães, gatos e vizinhos

artigo

NULL NULL
NULL

Em 15 de agosto de 2017- assistindo a TV Câmara testemunhei vereadores e vereadoras de São José do Rio Preto sendo unânimes na aprovação do Projeto de Lei Nº 89/2017. No projeto chama-me a atenção o disposto no “Art. 32: “Não são permitidos, em residência particular, o alojamento e a manutenção de mais de 10 (dez) animais, no total das espécies canina e felina, com idade superior a 90 (noventa) dias”.

Pois bem, se o projeto virar lei, qualquer pessoa poderá ter no seu quintal até 10 animais. Ressalte-se, os vereadores devem saber que o direito de um, não pode obstar o direito de outro, no entanto, não testemunhei nenhuma manifestação sobre o direito entre vizinhos.

Ora, se o seu vizinho detêm o direito de manter 10 animais, (cães e gatos), você não terá o sagrado direito ao descanso. Justifico: os cães podem ladrar, rosnar e uivar a qualquer hora do dia ou da noite, assim como os gatos miarão, rosnarão e regougarão também a qualquer momento.

Eu tenho a impressão de que a quantidade de animais permitida no projeto de lei, não partiu de um critério técnico e por isso cumpre alertar. A quantidade de gatos andarilhos ao derredor da represa municipal é assustadora e isso nos conduz a pensar: “os animais ficam sem tetos por abandono dos seus próprios donos”.

Paralelamente, nós sabemos das dificuldades enfrentadas pelo Centro de Zoonoses, pois fica difícil atender a demanda, quanto ao custo da saúde e também da aceitação dos animais dispensados por seus donos. Além disso, nos obrigamos a lembrar das doenças que esses animais podem transmitir ao homem.

Tipos: micose, escabiose, raiva, giardia, toxoplasmose, salmonelose, bicho geográfico, dipilidiose, Leishmaniose e Leptospirose. Tudo bem, não se pode generalizar, vez que muitos dos donos cuidam muito bem dos seus animais até o último dia de vida desses, mas muitos não cuidam direito e logo perdem o encanto da posse.

Eu sugeriria para que os vereadores fossem sensatos quanto a quantidade, vez que um cão e um gato, já agradaria os simpatizantes. E quanto aqueles que querem muitos, a meu ver restaria a instalação de canis ou gatis. No caso e conforme a quantidade de espécimes, imprescindível atenderem as normas de higienização e espaço de acomodação. Destarte, alguns ainda poderiam atrelar o dom de cuidar dos animais com a obtenção de renda decorrente da comercialização.

Eu espero que a minha manifestação não cause asco e que seja compreendida pelos vereadores e vereadoras e que eles possam repensar o projeto de lei, afinal, num regime democrático, o ideal é empreender para que haja equilíbrio nas relações. Lembrando ainda: estou apenas exercendo cidadania no sentido de que fiquem satisfeitos, os vizinhos donos dos animais, outros vizinhos que não são donos e também aqueles que compõem o Poder Legislativo e que em tese representam todos os habitantes de São José do Rio Preto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso