Diário da Região

02/07/2017 - 00h00min

Rio Preto em Foco

Como nasceu o Palestra Esporte Clube

Rio Preto em Foco

Reprodução Vista aérea da sede do Palestra
Vista aérea da sede do Palestra

O início do século XX no Brasil foi um período de grandes transformações. As cidades do interior cresciam como nunca, mas o coronelismo ainda corria solto e ditava as regras. E Rio Preto seguia à risca a cartilha. Nesse período, a nossa cidade recebeu inúmeros imigrantes, principalmente de origem italiana, que foram importantes para o desenvolvimento do município. Mas trabalhavam exaustivamente e tinham poucas horas de lazer. Proibidos pela Câmara Municipal de falar livremente a sua língua no comércio e ainda não tão aceitos na nossa sociedade, reuniam-se aos domingos pela manhã, na margem esquerda do rio Preto, para bater uma bolinha, descalços, com as calças dobradas até o joelho. 

Alguns mais espertos, como Fortunato Ernesto Vetorazzo, aproveitava a deixa e descolava uma graninha extra, cortando o cabelo dos patrícios. No final da peleja, as mulheres preparavam a mesa da fartura, com comes e bebes. O local então tornou-se um cenário para grandes amizades e um sonho começou a tomar força: fundar um clube de futebol. Várias discussões (a italianada adora) até que eles chegaram a uma conclusão: estava na hora de colocar o sonho na prática. Entre os anos de 1928 e 1929 fundaram o pequeno Palestra Itália Futebol Clube. Passado algum tempo, o clube começa ter grande dificuldade financeira, correndo o risco até de acabar seis meses depois da fundação.

 

 

Aí entra como sócio Bonfá Natale, um industrial e fazendeiro muito rico que usou suas posses financeiras para ajudar o clube. Em 15 de março de 1931, o Palestra Itália Futebol Clube formou sua primeira diretoria, com ele na presidência. Em 1939, o clube passou a denominar-se Palestra Esporte Clube e começou a construir ali mesmo o seu campo de futebol e uma piscina, dentro de um terreno doado por comerciantes locais. No ano anterior, o time de futebol juvenil já havia conquistado o título de campeão da cidade. Entre 1952 e 1963, o Palestra conquistou, consecutivamente, o Campeonato Paulista de Natação Infanto Juvenil, escrevendo seu nome no esporte nacional e sul-americano, tendo vários de seus nadadores convocados para a Seleção Brasileira.

Os presidentes daquela época eram Domingos Sinibaldi e Alberto Cecconi. No final dos anos de 1960, o clube passou pela sua maior transformação, virando um verdadeiro canteiro de obras com a gestão de Norberto Buzzini, que presidiu o clube de 1969 a 1981. A Cometa Filmes, de Sylvio Calabrezzi, fez inúmeros documentários no clube naquela época, que serviram de base para o documentário “Verde que te quero verde”, produzido em 2005 pela Rio Preto em Foco Filmes, na gestão do presidente Munir Nigib Karan, com textos extraídos do livro “Histórias e Memórias”, de Nilmara Cristina Perissini. Palestra Esporte Clube é realmente um gigante.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso