Diário da Região

03/06/2015 - 00h00min

Editorial

O deboche de Ivani

Editorial

A pesquisa encomendada e paga pelo Semae para supostamente ouvir a opinião da população sobre o funcionamento da autarquia e ficar em sintonia com processos de manutenção e melhoria contínua do serviço de água e esgoto de Rio Preto se revelou um misto de deboche e afronta. Não é preciso ser gênio para entender quais são as verdadeiras intenções por trás da pergunta marota e sob medida elaborada pelos pesquisadores. No levantamento via telefone feito por meio de 80 mil ligações a moradores de Rio Preto, a empresa contratada pelo Semae destacou o nome da superintendente da autarquia e vice-prefeita, apontada como uma das pré-candidatas no grupo apoiado pelo prefeito Valdomiro Lopes. O princípio da impessoalidade foi jogado no lixo com a inclusão desta questão: “Como avalia o Semae administrado pela Ivani Vaz de Lima?”.

Se quiser insistir no deboche e duvidar da capacidade de discernimento da população, a superintendente pode até dizer que não houve a intenção de testar sua popularidade em ano pré-eleitoral e afirmar singelamente que o propósito foi apenas entender como os moradores enxergam o serviço, a fim de projetar melhorias. Pode até jurar que os números desse levantamento não serão lembrados no momento de definir sua possível candidatura. O contribuinte rio-pretense, que não deseja e não aceita ver o dinheiro público bancando pesquisas de interesse particular e de partidos políticos, também pode fingir que acredita não só nos argumentos da pré-candidata, mas em Papai Noel. Mas pode também se juntar aos 27% dos que, na pesquisa, consideram ruim o “Semae administrado pela Ivani Vaz de Lima”. Ela teve ainda 34% de aprovação, e para 36% não passou de regular.

Existe, sim, uma maneira mais ou menos honrada de Ivani acabar com todas as sombras de dúvida e provar que não fez nem fará uso eleitoral desse estudo, que está no pacote de R$ 2 milhões destinados à empresa contratada para operar no serviço de comunicação do Semae. Pode descartar desde já a sua candidatura de forma clara, pública e oficial, e não permitir que essa estratégia seja usada por eventuais aliados de agora em diante na autarquia que ela comanda. Por outro lado, seria de muito bom tom que instituições como o Ministério Público e o próprio Poder Legislativo – com independência – se interessassem pelo investigação do caso. Até porque, o Semae já avisou, em reportagem publicada pelo Diário ontem, que vai gastar mais dinheiro nesse negócio. Informou que “no final de 2015, está prevista nova sondagem de opinião entre os consumidores para saber se a autarquia avançou ainda mais no atendimento ao público”.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso