Diário da Região

28/05/2015 - 00h00min

editorial

Segurança pública

editorial

Dados da Secretaria de Segurança Pública publicados nesta semana mostram redução em diferentes tipos de crime, tanto em Rio Preto quanto na região, quando são comparados os primeiros quatro meses deste ano com o primeiro quadrimestre do ano passado. A exceção ficou por conta dos casos de homicídio, que aumentaram na região, embora ainda assim tenham ficado estáveis no caso específico de Rio Preto. Outro aumento verificado foi em relação às apreensões e prisões por tráfico, em torno de 13% na cidade e na região. Nesse caso, porém, o que parece ser um índice negativo também representa um avanço. Significa, acima de tudo, aumento de produtividade dos agentes de combate a essa modalidade de crime, que indiscutivelmente funciona como porta de entrada para diferentes tipos de criminalidade.

O cenário momentâneo, portanto, pode ser considerado positivo, como reportagem do Diário mostrou, com destaque em gráfico, na edição da última terça-feira. Dados positivos que foram, inclusive, compartilhados por autoridades da Polícia Militar nas redes sociais, acompanhados de uma postura no mínimo contraditória: o mesmo jornal que serve de fonte para o compartilhamento dos dados positivos foi criticado de forma virulenta porque decidiu ir além da frieza dos números e mostrou que, no mesmo período, a cada hora um morador foi vítima de furto ou roubo na cidade no quadrimestre inicial de 2015. Na região, foi uma vítima a cada 25 minutos.

É pouco? Não, pelo menos do ponto de vista da vítima. Não, pelo menos do ponto de vista de qualquer cidadão que não deseja ser a próxima vítima. O número ideal é zero. Obviamente, todos sabemos que chegar a esse ponto é utopia. Mas também não podemos aceitar o conformismo perigoso nem entrar no clima do ufanismo tolo diante do mero cumprimento de uma obrigação.

Ninguém pode se considerar acima do bem e do mal e isento de críticas, inclusive polícia e imprensa. O que precisa é ter respeito e senso do ridículo. O Diário tem responsabilidade e respeita a instituição Polícia Militar, e renova essa posição agora ao cumprimentar a coronel Helena dos Santos Reis, filha desta terra, que acaba de assumir o Comando de Policiamento do Interior (CPI-5). Nesse contexto, vale lembrar uma frase dela, em entrevista recente a este jornal. “Respeito muito o papel informativo da imprensa. As críticas, muitas vezes, reforçam nossos sistemas de controle”, disse ela, complementando que vê espaço também “para a notícia positiva”.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso