Diário da Região

03/03/2017 - 00h00min

Editorial

Brisa econômica e crise política

Editorial

A indicação de que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) pode intensificar o ritmo de cortes na taxa básica de juros traz novos ventos favoráveis para o sofrido mercado brasileiro. A redução da Selic, além de apresentar um efeito psicológico positivo, contribui para desaquecer as taxas praticadas no varejo tanto a pessoas jurídicas quanto pessoas físicas, com reflexos na retomada de investimentos e na redução do endividamento de empresas e consumidores. Seria perfeito, não fossem as nuvens escuras de outros cenários.

A sinalização da nova estratégia consta da ata da última reunião do Comitê, divulgada nesta quinta-feira (2). O texto considera o “elevado grau de ociosidade da economia” e a perspectiva de que a inflação volte a ficar abaixo da meta para este ano, indicando a antecipação do ciclo de afrouxamento dos juros. A ideia é promover cortes mais expressivos na Selic, reduzindo o número de etapas até que a taxa recue a níveis mais confortáveis.

A notícia vem somar-se a uma série de elementos positivos no cenário econômico. O Relatório de Mercado Focus, ou simplesmente Boletim Focus, uma publicação semanal elaborada pelo BC com base em projeções de instituições financeiras para os principais indicadores da economia, trouxe esta semana vários motivos para estimular uma onda de otimismo, incluindo as previsões de redução da Selic para menos de dois dígitos, perspectiva de declínio da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), projeção de alta do Produto Interno Bruto (PIB) já neste ano e a percepção de melhoria significativa da balança comercial.

O barco da economia navega de forma lenta, porém persistente, rumo aos bons portos do crescimento, na esperança de passar ao largo das tempestades que desabam sobre as águas da política nacional: as delações da Lava Jato e o andamento de medidas impopulares, como a reforma da Previdência Social, que fragilizam politicamente o governo do presidente Michel Temer e sua equipe, ameaçando a continuidade da navegação em direção à retomada do crescimento.

Nesta hora, é preciso que os poderes da República atuem com firmeza e responsabilidade. Se por um lado é preciso passar o país a limpo, extirpando o mal da corrupção desde a sua raiz e removendo estruturas arcaicas na sociedade, por outro é necessário preservar o crescimento econômico de ataques levianos. O Brasil não pode regredir ao mar de incertezas que impôs às empresas e aos trabalhadores o marasmo angustiante da recessão.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso