Diário da Região

26/08/2015 - 00h00min

Coluna do Diário

Vereadores cedem a pressão dos bancos

Coluna do Diário

Sidnei Costa Presidente da Câmara de Rio Preto, Fábio Marcondes (PR), é autor do projeto que anulou lei
Presidente da Câmara de Rio Preto, Fábio Marcondes (PR), é autor do projeto que anulou lei

Durante a sessão de ontem da Câmara de Rio Preto, os vereadores revogaram a lei da vereadora Alessandra Trigo (PSDB) que obrigava os bancos a manter seguraças armados nas agências bancárias que contam com caixas eletrônicos. Vereadores da base governista e de oposição fizeram um longo debate sobre o assunto. O parlamentar Paulo Pauléra (PP) disse que o Legislativo estava "se curvando ao poderio dos bancos". 

O principal argumento de Marcondes (PR) - autor do projeto que previa a revogação da lei - para convencer os colegas foi o de que a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) alegou que não tinha como cumprir a legislação em vigor e que, por isso, os bancos fechariam os caixas eletrônicos às 17 horas para não ter de pagar as multas aplicadas pela Prefeitura. Os bancos discutem na Justiça o pagamento de R$ 15 milhões em autuações aplicadas por conta da lei da tucana. O fato de a lei ser revogada não garante, no entanto, a anulação das multas já aplicadas pela Prefeitura de Rio Preto. 

Por isso a Febraban já foi à Justiça contra as multas e aguarda decisão sobre as cobranças. A Febraban e o prefeito Valdomiro Lopes (PSB) tentaram, sem sucesso, derrubar a lei no Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo. Na opinião de Pauléra, os colegas "venderam a alma para os bancos". "Não vendo a alma para o diabo. Não vendo a alma para os bancos", disse o vereador do PP. Marcondes rebateu: "Também sou contra o poder econômico. Neste momento, no entanto, tenho de pensar na população, que já foi prejudicada com o fechamento dos caixas".


FRASE:

"É bom que chova, mas tem hora que quem está na chuva não quer pegar a chuva. Então é essa contradição sempre"

Dilma em Catanduva, ontem, durante chuva que afastou alguns contemplados com moradias populares


Eles não querem jornada de trabalho

Sem nenhum pudor, os vereadores de Rio Preto enterraram ontem o projeto de resollução que os obrigaria a cumprir jornada de pelo menos duas horas diárias no Legislativo. A proposta, de autoria do vereador Paulo  Pauléra (PP), previa 40 horas mensais. A Justificativa dos parlamentares é de que a iniciativa é ilegal, mas nada impede, no entanto, que os vereadores registrem o ponto para que os cidadãos possam comparar e até mesmo avaliar a produtividade daqueles que elegeram. Duas horas por dia é o mínimo que se pode exigir em troca de um subsídio de R$ 5,4 mil.

 

 

 

Coluna do Diário - Arte Dilma na sauna

 

 

Uma "confidência" do ministro Edinho Araújo virou motivo de chacota por parte da presidente Dilma Rousseff. Ela disse ao prefeito Valdomiro Lopes, ao microfone, que Edinho contou a ela que costuma tomar banho frio antes de dormir. O assunto surgiu por conta dos aquecedores solares das casas entregues ontem

 

 

 

 

 

NOTAS:

Bastidores...

Não foram tão amistosos os bastidores da vinda da presidente Dilma Rousseff a Catanduva. Funcionários da presidência da República tiveram de intermediar um "cessar fogo" entre os caciques do PT e do PSDB na cidade. A deputada estadual Beth Sahão (PT) e o prefeito Geraldo Vinholi (PSDB), rivais de longa data, dividiram o mesmo palanque e de maneira civilizada. Ao menos, diante dos holofotes, foi assim. 

...e trégua 

Aliás, Beth aproveitou para distribuir material alertando que a inauguração das 1.257 casas no município foi uma conquista junto ao governo federal. Já Vinholi vai usar o evento para tentar emplacar sua reeleição no ano que vem. "Fazia 37 anos que um presidente não vinha a Catanduva", afirmou o prefeito do PSDB durante o evento com a presença de Dilma. 

 

Coluna do Diário - Félix Sahão

 

 

Barrado

O ex-prefeito Félix Sahão (PT) foi impedido de entrar em área que daria acesso ao setor de autoridades no evento de ontem. Só conseguiu furar o bloqueio da segurança com a intervenção da irmã Beth, mas quando o helicóptero de Dilma já deixava o local a caminho de Rio Preto. 

 

 

 


NA REDE:

Aula

O filho do prefeito de Catanduva, Marco Vinholi, divulgou imagem no Instagram ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB). "Acompanhei o governador, juntamente com o prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes (PSB), até São Paulo. Recebi uma aula sobre gestão pública e pude reforçar as demandas da nossa região", afirmou. 

Massificou 

Se alastraram como pólvora os vídeos e fotografias da manifestação contra o governo Dilma em Catanduva nas redes sociais. Da mesma forma, pipocaram registros da passagem da presidente pela região de Rio Preto para a entrega de 1.257 casas do Programa Minha Casa Minha Vida. 

Casquinha... 

O secretário estadual de Habitação, Rodrigo Garcia, aproveitou ontem para tirar uma casquinha da parceria entre o Estado e o governo federal no programa Minha Casa Minha Vida. Ele, que divulgou vídeo na cerimônia em redes sociais, representou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na entrega de casas em Araraquara. 

 

Coluna do Diário - Rodrigo Garcia

 

 

...e cutucada

Coincidência ou não, Garcia gosta de destacar, durante entregas de casas populares da CDHU das quais participa, que o governo do Estado "é o único que constrói casas populares em cidades com menos de 50 mil habitantes", em clara referência ao programa Minha Casa, Minha Vida, que privilegia os municípios de médio e grande porte. 

 

 

 


CURTAS:

Maquiagem - Três unidades habitacionais do conjunto Nova Catanduva 1 - que foi entregue ontem com a presença da presidente Dilma Rousseff - receberam uma "maquiagem" extra para a solenidade. Floricultura da cidade plantou arbustos e rosas nos quintais dessas casas para melhorar a estética das fotos de Dilma.

 

Coluna do Diário - João Paulo Rillo

 

 

Ausência - O deputado estadual João Paulo Rillo (PT) foi uma das ausências no evento realizado ontem em Catanduva. O petista teria deixado de participar da entrega das casas por conta de compromissos na Assembleia Legislativa previamente agendados. Há quem diga que, dia após dia, Rillo dá sinais de que pode deixar o partido.

 

 

 

Essa é boa - Mesmo depois de passar a manhã ao lado do governador Geraldo Alckmin, o prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes (PSB), cumpriu agenda no Palácio dos Bandeirantes, ontem à tarde. Valdomiro já havia se encontrado com Alckmin no sábado e, mesmo assim, não conseguiu um tempinho para encaminhar os pedidos do município. 

Na mira da Justiça - O Ministério Público vai investigar empresa que recebeu R$ 1,6 milhão da campanha da presidente Dilma Rousseff. O pedido de apuração partiu do vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes. O PT nega qualquer tipo de falha ou irregularidade nas contas.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso