Diário da Região

01/07/2016 - 00h00min

COLUNA DO DIÁRIO

Freire e Zaia negam intervenção no PPS

COLUNA DO DIÁRIO

Fotos: Marcelo Camargo/Agência Brasil e Guilherme Baffi / Arquivo Os deputados Roberto Freire e Davi Zaia disseram que a decisão de apoiar Edinho será mantida.
Os deputados Roberto Freire e Davi Zaia disseram que a decisão de apoiar Edinho será mantida.

O deputado federal Roberto Freire, presidente nacional do PPS, negou na tarde desta quinta-feira, 30, que o partido vá interferir na decisão tomada pelo partido em Rio Preto de apoiar a pré-candidatura de Edinho Araújo, do PMDB, a prefeito de Rio Preto. “Isso foi resolvido lá atrás. Desde que o Edinho resolveu que ia voltar a ser candidato a prefeito, ele procurou a gente para conversar”, afirmou Freire, que é colega de Edinho na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Outra liderança do partido, o deputado estadual Davi Zaia, que dirige a legenda em São Paulo, também negou a intervenção. “O partido no município é que encaminha as decisões”, afirmou ele. O burburinho de que a decisão do PPS em Rio Preto não teria aval da cúpula do partido surgiu depois que a sindicalista Márcia Caldas, principal nome da agremiação na cidade, selou acordo com Edinho no final da tarde desta quarta-feira, 29. O argumento era de que a decisão confrontaria os interesses de Freire e Zaia, aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB) no Estado.

O tucano apoia o bloco formado por PSB e PSDB, cujo pré-candidato deve ser Orlando Bolçone. “Não existe isso. A aliança é estadual, não no município, o governador não cobra isso”, disse Zaia, que já foi secretário do tucano. Ele conversou nesta quinta, 30, com o presidente local do PPS, Aparecido Roveroni. “Está tudo certo”, disse Roveroni depois.

Prefeitura afronta lei e omite dados

A Secretaria de Saúde de Rio Preto desrespeita os prazos máximos previstos pela Lei de Acesso a Informações (LAI) para a entrega de dados de interesse público. No dia 9 de maio, o Diário solicitou, via LAI, o número de pacientes à espera de consulta médica com especialistas e também no aguardo de exames. No dia 30 de maio, a pasta prometeu entregar os dados em até 15 dias. No entanto, até ontem, um mês depois, não houve resposta. Para o Ministério Público, a negativa pode, em tese, configurar improbidade administrativa. A assessoria da Prefeitura garante ter respondido a demanda dentro do prazo. Falta então dizer onde estão os dados solicitados.

Curtas

Leis dirigidas - Foi rápido. O Tribunal de Justiça, em São Paulo, já suspendeu mais duas leis aprovadas por vereadores, questionadas nesta semana. As duas permitiam oficinas em áreas vetadas pela legislação. O “agrado” de vereadores é alvo de inquérito no MP e agora o promotor vai começar a ouvir donos dos estabelecimentos beneficiados. 

 

curtas

 

 

Sem chance - O presidente do DEM em Rio Preto, Roberto Toledo, nega qualquer entendimento com o vereador Paulo Pauléra (PP) sobre uma coligação entre os dois partidos na chapa de vereador. A decisão, já sacramentada pelo deputado Rodrigo Garcia, de que a coligação do DEM será apenas o nanico PEN é que continua valendo.

 

 

 

Gostou da terrinha - Uma semana depois da visita a Rio Preto, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) volta à região novamente nesta sexta-feira, 1º. Desta vez, ele vai descer em Santa Fé do Sul ainda pela manhã e percorrer municípios vizinhos para inaugurações. Regressa no final da tarde para a Capital, do aeroporto de Votuporanga.

Insistente - O deputado Orlando Bolçone, pré-candidato do PSB a prefeito de Rio Preto, ainda não digeriu o apoio do PPS, onde ele já militou, ao deputado Edinho Araújo, pré-candidato ao mesmo posto pelo PMDB. Disse ter ficado surpreso com a decisão. Mas ele não se dá por vencido. Disse que vai continuar conversando em São Paulo.

Notas

Noiva da vez - Depois de se reunir na quarta, 29, com o PMDB, sem a presença do deputado Edinho Araújo, a direção do PSD em Rio Preto conversa nesta sexta, 1º, com o deputado Orlando Bolçone, pré-candidato a prefeito pelo PSB. Foi o próprio Bolçone que ligou para o presidente local do PSD, Denilson Marzocchi, para marcar com o encontro. Ele e Edinho disputam o apoio da sigla caso Eleuses Paiva desista da disputa. 

 

notas

 

 

Tudo em casa - O presidente da Câmara, Fábio Marcondes (PR), exonerou nesta quinta, 30, o diretor-geral da Casa, Azor Lopes, que é pré-candidato a prefeito pelo PR. Marcondes tenta cacifar o partido na corrida eleitoral. Ele anunciou ainda que tem apoio do PROS, sigla que tem como presidente a mulher do secretário de Trabalho, José Antonio Vilela, que é do PR. Marcondes colocou Flávio de Santis no lugar de Azor.

 

 

 

Nem a pau - Com o preço do feijão carioquinha nas alturas, a empresa que fornece cesta básica para a Prefeitura de Rio Preto teria sugerido a troca pelo feijão preto, segundo a presidente do sindicato dos servidores, Sanny de Lima. “Mas nós conseguimos barrar”, disse a sindicalista.

 

coluna2

 

 

O deputado Beto Mansur (PRB-SP), primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, durante entrevista nesta quinta, 30, em que defendeu a renúncia do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

 

 

 

 

Na rede

narede

 

 

 

Cochilo - O prefeito Valdomiro Lopes (PSB), ou seja lá quem cuide da página dele no Face, “acordou” nesta quinta, 30, e voltou a abastecer a plataforma com notícias “pra cima”. Na quarta, 29, durante todo o dia, o único post foi a mensagem de um morador do Nato Vetorasso sobre buracos na rua onde ele mora. Ele não poupou “elogios” a Valdomiro, a quem avisou que irá ao Ministério Público pedir providências. Segundo a assessoria do prefeito, ele responde pessoalmente a cobranças que recebe no Face.

 

 

 

 

Macchione assume - Enquanto em Rio Preto os políticos ensebam, o ex-prefeito Afonso Macchione declarou a uma emissora de rádio em Catanduva que é pré-candidato para voltar ao posto. O trecho da entrevista, gravada em vídeo, em que ele assume a candidatura já está rede. Macchione está no PSB e deve contar com apoio do PMDB. Ele vai tentar impedir a reeleição do prefeito Geraldo Vinholi (PSDB). A deputada Beth Sahão (PT) também está na briga.

De coronel para coronel - Pré-candidato a vereador em Rio Preto pelo PSDB, o coronel da PM Luiz Vicente aproveitou evento em Campinas para fazer e postar umas fotos ao lado do polêmico coronel Paulo Telhada, deputado estadual pelo mesmo partido.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso