Diário da Região

19/08/2017 - 00h00min

COLUNA DO DIÁRIO

Vaz de Lima admite grave racha no PSDB

COLUNA DO DIÁRIO

Johnny Torres/Arquivo Apesar da “cabeça branca”, Vaz de Lima é da ala tucana denominada “cabeças pretas”
Apesar da “cabeça branca”, Vaz de Lima é da ala tucana denominada “cabeças pretas”

Integrante da ala dos “cabeças pretas”, grupo que defende o desembarque imediato do governo do presidente Temer, o deputado estadual Vaz de Lima (PSDB), presidente do legenda em Rio Preto, apoiou o conteúdo do programa de televisão do partido que foi levado ao ar na última quinta-feira, 18.

“O programa de TV reflete a divisão interna de pensamento dentro do partido. O programa foi elaborado pelo grupo ligado ao Tasso Jereissati (presidente nacional da sigla em exercício), que penso ser o de maior número na legenda”, afirmou Vaz de Lima.

A propaganda tucana nem mal havia iniciado e o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, jogou pedra no conteúdo apresentado na televisão. O ministro não gostou nada das críticas ao governo Michel Temer quanto a uma “autocrítica” por ter “aceitado o fisiologismo”, além de defender com vigor a adoção do parlamentarismo.

“Se o programa fosse feito por um grupo feito dentro de outra linha, ligado ao governo, o conteúdo poderia ser diferente”, afirmou Vaz de Lima.

O deputado estadual, porém, não quis entrar em rota de colisão com Aloysio. Ele afirmou que até março do próximo ano muita coisa pode passar por mudanças, como a votação de algumas das Reformas previstas em Brasília.

 

Jeferson e Cardozo virão para evento

O Congresso da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA), que acontece entre 30 de agosto e 1º de setembro, confirmou a presença do ex-deputado federal Roberto Jeferson, que ganhou notoriedade ao denunciar o esquema do mensalão. Outra figura política que irá ministrar palestra no evento é o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, que atuou recentemente como advogado de defesa da ex-presidente Dilma Rousseff durante o processo de impeachment dela no Congresso Nacional. A presença do presidente Michel Temer (PMDB) ainda não foi confirmada.

 

Curtas

Ato de bravura - A Prefeitura de Rio Preto analisa a concessão de homenagem denominada “ato de bravura” previsto em lei de 2010 que criou gratificações para a corporação. O estudo é para conceder a honraria a dois guardas baleados em assalto a joalheria no dia 15 de julho. O ato rende cerca de R$ 1,6 mil, pago uma única vez.

CURTAS1

 

 

Convoca- A CPI do Lixo que apura contratos no setor do governo de Valdomiro Lopes (PSB) convocou o ex-secretário de Meio Ambiente, Lima Bueno, para depoimento nesta terça, 22. Dois fiscais de contratos também foram chamados. A CPI identificou diferença em pesagens de material que entrou em aterro da Constroeste e dados registrados na execução do contrato.

 

 

Arma ou não - Tema central da audiência pública neste sábado, a partir das 9h, na Câmara de Rio Preto será armamento da Guarda Municipal. A maioria dos guardas tem armas por autorização da Justiça. Autoridades como juízes e promotores irão defender o armamento oficial da corporação na audiência.

De volta à pauta - Vereadores de Rio Preto votam nesta terça, 22, o mérito do projeto que acaba com a possibilidade de dar nome de pessoas vivas a prédios públicos ou mesmo ruas. O projeto foi apresentado por Edinho Araújo antes de a Procuradoria de Justiça questionar a legalidade de 55 leis deste tipo aprovadas recentemente na Câmara.

 

 

 

A primeira-dama do Estado, Lu Alckmin, participou da abertura do Jogos Regionais do Idoso (Jori) nesta semana em Votuporanga. Ela posou para fotografia com a primeira-dama de Rio Preto, Maria Elza, e Sônia, mulher do secretário de Saúde, Eleuses Paiva

 

 

 

Notas

Concessão de área - O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (PMDB), envia para a Câmara na próxima semana projeto que transfere à União toda área do antigo Cefam, no Distrito Industrial, para que o governo instale no local um instituto federal de ensino. O prédio deve passar por obras avaliadas em R$ 1,5 milhão.

Jair Moretti - 02022017

 

Bunker - O secretário de Governo, Jair Moretti (foto) , mandou instalar vidros em sua secretaria, que fica no nono andar da Prefeitura de Rio Preto. A sala de Moretti, que já tem duas entradas, agora ficará como um “bunker”. Os vidros devem receber insulfilme. Pelo visto, o secretário não quer ser visto mesmo. Lembra, pela contradição, obviamente, o modelo de transparência prometido pelo governo de Edinho Araújo (PMDB).

 

 

Salários na Justiça - Três servidores já entraram na Justiça contra a lei que criou nova tabela salarial da Prefeitura de Rio Preto. São fiscais de postura, classificados como de nível médio que afirmam que fazem mesmo serviço de fiscais contratados com nível superior. Pedem a anulação da lei.

 

Na rede

Se a moda pega - O prefeito de Fernandópolis, André Pessuto, adotou uma prática de fazer um balanço de suas atividades ao longo da semana. Ele divulga o vídeo pelo Facebook. A prestação de contas à população deveria ser obrigação de todos os agentes públicos.

Dívida da Codasp - Prefeitos de seis municípios (foto) assinaram nesta sexta-feira, 18, em Rio Preto, o acordo de renegociação de uma dívida com a Codasp (Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo). Os prefeitos Flávio Alves, de Potirendaba, Carlos Cesar, de Guapiaçu, Janjão, de Cedral, Fabricio Pires de Carvalho, de Onda Verde, Gusto Fajan, de Nova Aliança, e Luiz Antonio Tobardini, de Bady Bassitt, assinaram o acordo em nome do consórcio formado pelos municípios. O acordo foi intermediado pelo deputado estadual Orlando Bolçone (PSB) que divulgou o caso nas redes sociais.

 

 

O retorno da Umes - O primeiro passo para o renascimento da União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes) foi dado em reunião organizado pelo deputado estadual João Paulo Rillo (PT). “Estudantes que participam dos grêmios das escolas estaduais da cidade debateram a melhor maneira de realizar sua luta e tomar para si as rédeas das conquistas e defesas de seus direitos”, afirmou Rillo nas redes sociais.

Visita ao velório - O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (PMDB), acompanhou o vereador Celso Peixão (PSB) em vista ao prédio do velório do bairro Vila Toninho, que ainda não foi inaugurado. É a principal bandeira política do parlamentar. Em vídeo divulgado nas redes sociais por Peixão, que agora é da base do governo, se referiu a obra como um “presente” para a Vila Toninho, seu reduto eleitoral.

VIDEO DO YOUTUBE
EDINHO VISITA ATÉ VELÓRIO - Peixão diz que prédio é 'presente' para bairro

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso