Diário da Região

23/05/2017 - 00h00min

COLUNA DO DIÁRIO

Para defender Temer, Aloysio ataca Fachin

COLUNA DO DIÁRIO

Mara Sousa 24/3/2017 Aloysio sentado ao lado de Temer durante inauguração de conjunto habitacional em Rio Preto em 24 de março
Aloysio sentado ao lado de Temer durante inauguração de conjunto habitacional em Rio Preto em 24 de março

Ministro das Relações Exteriores do presidente Michel Temer, o rio-pretense Aloysio Nunes, senador licenciado pelo PSDB, preferiu ficar ao lado do chefe - e também do colega Aécio Neves, de quem foi vice na chapa presidencial tucana de 2014. O tucano, que tem evitado jornalistas nos últimos dias, preferiu partir para cima do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e de Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ao comentar a crise deflagrada pelas delações da JBS.

“Para Janot e Fachin, só há um ministro no STF: o próprio Fachin. O ministro do Supremo é o relator da Lava Jato, não é o relator universal da República. Lava Jato é investigação sobre a Petrobras e não sobre os crimes da JBS e duas eventuais conexões com políticos”, escreveu Aloysio no Facebook no início da noite de sábado, 20.

“Fachin não tinha competência processual para a misericordiosa homologação da delação de Joesley. Tampouco para determinar a suspensão do mandato do Aécio, a abertura do processo contra Temer e a prisão de Andrea Neves. Tudo isso é ilegal e não pode subsistir. O pleno do Tribunal precisa pôr ordem na casa, para que as apurações prossigam, mas de acordo com o ordenamento jurídico”, sustentou ainda o ministro.

De petistas e Janaína Paschoal, coautora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, chovem críticas, também nas redes, à posição do tucano.

Aloysio é um dos ministro de Temer denunciado por Janot e incluído na lista de Fachin para ser investigado com base nas delações da Odebrecht.

 

Caravana da região protesta em Brasília

Pelo menos 15 ônibus vão sair de Rio Preto na noite desta terça-feira, 23, para participar de ato chamado “Ocupa Brasília”. A manifestação, preparada há mais de um mês - e que a princípio tinha como foco as reformas propostas pelo presidente Michel Temer (PMDB) - aproveita a crise provocada pelas delações que envolvem o peemedebista para pedir a renúncia dele do cargo e convocação de eleições diretas para escolher o sucessor. Entre sindicatos que formam a caravana, consta o dos metalúrgicos, dos químicos, dos comerciários e até o dos frentistas de postos de combustíveis. 

 

Curtas

Dando uma geral - Equipe do Ministério Público de São Paulo vem a Rio Preto nesta quarta-feira, 24, para dar início à maior correição no órgão nos últimos anos na cidade. O pene-fino dos corregedores inclui análise de todos os inquéritos arquivados nos últimos dois anos e acesso a todas as ações propostas pelo MP recentemente. 

 

 

 

Palavra de arcebispo - Dom Paulo Mendes Peixoto (foto),ex-bispo de Rio Preto, e atualmente arcebispo de Uberaba, afirma que a situação do presidente Michel Temer (PMBD) é “insustentável” e defendeu a saída dele do cargo. “Não tem como continuar. A situação ficou insustentável para ele. A corrupção é alarmante”, disse ao Diário nesta segunda, 22.

 

 

Mais um - E o deputado federal Sinval Malheiros (Podemos, ex-PTN) foi mais um a defender o afastamento imediato de Temer nesta segunda-feira, 22. “Se o presidente Temer tiver um pouco de patriotismo ele deve renunciar e aguardar o fim das investigações fora do cargo”. A gravação feita pelo dono da JBS das conversas dele com o presidente foi o estopim da crise.

Sessão - A discussão sobre a formação de CPIs na Câmara de Rio Preto vai agitar novamente a sessão desta terça, 23. Em pauta, parecer que rejeita recurso contra ato do presidente da Casa, Jean Charles (PMDB), de que só pode participar de CPI quem pede a investigação. Se o parecer for derrubado, três CPIs formadas desta maneira podem ser alteradas.

 

Notas

 

 

Tempo correndo - A Justiça deu 15 dias para o vereador Francisco Júnior (foto), do DEM, apresentar defesa prévia em ação de improbidade na qual ele e Fernando Reis, ex-secretário de Esportes, são acusados de fraudar a liberação de recursos do programa auxílio-atleta. Segundo o MP, o programa virou “assistencialismo financeiro eleitoreiro” comandado pela dupla. 

 

 

No palanque - O ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) circulava domingo, 21, pelo Mercadão. Quem conversou com ele não tem dúvidas. Já começou a campanha para deputado federal em 2018. Valdomiro estava acompanhado de Alexandre de Azevedo Marques, seu ex-chefe de Gabinete na Prefeitura e que hoje é assessor do deputado estadual Orlando Bolçone, do mesmo partido de Valdomiro.

É hexa - O ex-presidente Lula foi denunciado nesta segunda, 22, pela sexta vez - a terceira na Operação Lava Jato. O Ministério Público Federal, em Curitiba, acusou o petista dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no inquérito que apura recebimento de propina da Odebrecht e OAS em troca de benfeitorias no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia, interior de São Paulo.

 

Na rede

 

 

Em casa - No passeio turístico que fez por Schmitt no domingo, 21, pela manhã, o prefeito Edinho Araújo (PMDB) posou segurando a bandeira de seu time do coração, o São Paulo Futebol Clube (foto), feita artesanalmente e que estava exposta em feirinha no distrito.

 

 

 

Até parece zoeira - Embora o professor e militante do Partido da Causa Operária Daniel Nanhi se proponha a discutir política no Facebook, às vezes parece uma página de humor. “Nem eleições diretas e nem indiretas, ambas são golpe! Única solução possível para o momento: Anulação do impeachment”, escreveu ele no domingo, 22. A turma dos comentários vai na onda. Um deles até concordou, desde que o impeachment anulado seja o do ex-presidente Collor. Os menos engraçados questionam a sanidade do professor.

Põe na rede - O PMDB transmitiu ao vivo pelas redes sociais, no início da noite desta segunda-feira, 22, a entrevista do perito Ricardo Molina sobre a gravação entre o empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer. Segundo Molina, contratado pelo próprio Temer, há “70 pontos de obscuridade” no áudio.

Um pouco tarde - O vereador Jean Dornelas (PRB) aproveitou o horário de pico no terminal no início da noite desta segunda, 22, para pedir a passageiros que falem dos problemas que enfrentam no dia a dia com o ônibus. Estava acompanhado de Celso Peixão (PSB) e Anderson Branco (PR), com os quais integra a CPI do Transporte Público. Falou até em montar uma barraquinha do Procon no local para registrar as reclamações. Tudo muito bonito, não fosse o mais acertado fazer a consulta antes de instalar a CPI.

 

 

 

O secretário de Governo e vereadores em reunião com servidores da Educação alvos de processo administrativo por fazer greve durante a gestão passada. O máximo que deu para arrumar foi uma outra reunião, desta vez com o prefeito Edinho Araújo (PMDB)

 

 

 

Veja o vídeo:

VIDEO DO YOUTUBE
DIREITO À GREVE - Professores cobram encontro com Edinho

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso