Diário da Região

25/11/2016 - 00h00min

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Reações contra anistia a caixa 2 impedem aprovação da proposta

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil O relatório do deputado Onyx Lorenzoni foi aprovado por unanimidade na comissão especial (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O relatório do deputado Onyx Lorenzoni foi aprovado por unanimidade na comissão especial (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Após resistências e sem acordo em torno do texto do projeto das medidas de combate à corrupção, fracassou nesta quinta-feira, 24, pela segunda vez a tentativa do plenário da Câmara de votar a anistia explícita ao caixa 2 eleitoral, que poderia blindar políticos de efeitos de investigações. A disposição de grande parte dos deputados de aprovar um perdão para eventuais crimes foi acompanhada de forte reação nas redes sociais e entre representantes da Operação Lava Jato.

Apesar de terem surgido diversas versões para uma possível emenda, não houve consenso entre os parlamentares de qual seria a melhor maneira de tratar o tema. Também houve pressão de partidos nanicos e racha na posição de legendas. A votação acabou sendo adiada. Na avaliação de líderes na Câmara será mais difícil aprovar a anistia explícita à prática do caixa 2. A hipótese, porém, pode voltar ao plenário na terça-feira, quando a apreciação do projeto será retomada. 

A ideia mais provável nesta quinta era incluir uma emenda no pacote anticorrupção apresentado pelo Ministério Público Federal, mas se cogitou e até mesmo derrubar o texto inteiro do relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que foi aprovado na comissão especial da Casa no fim da noite de quarta-feira. As reações surgiram enquanto a sessão na Câmara ocorriam. O juiz federal Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato na primeira instância, divulgou nota pública. O procurador-geral da República Rodrigo Janot também afirmou esperar que as medidas contra a corrupção fossem aprovadas “sem surpresas e sem más notícias”. Integrante da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba Carlos Fernando dos Santos Lima vinculou a ação dos parlamentares com a delação da Odebrecht.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso