Diário da Região

25/11/2016 - 00h00min

PODER NA CORDA BAMBA

Calero diz que Temer o pressionou por obra

PODER NA CORDA BAMBA

Marcelo Camargo/Agência Brasil Ex-ministro Calero, que acusou Geddel e agora acusa Temer
Ex-ministro Calero, que acusou Geddel e agora acusa Temer

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero disse, em depoimento à Polícia Federal, que o presidente Michel Temer o “enquadrou” para tentar buscar uma saída para o impasse na liberação de um empreendimento imobiliário em Salvador, onde o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, comprou um apartamento. Na semana passada, ao deixar o cargo, Calero acusou Geddel de “pressioná-lo” para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) liberasse a construção.

O depoimento foi encaminhado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Procuradoria-Geral da República, que está analisando as informações prestadas à PF para decidir se é necessário solicitar a abertura de uma investigação formal ou se o caso deve ser arquivado. No despacho em que encaminhou o depoimento, a PF pede a abertura de inquérito para apurar o caso. Aos policiais, Calero disse que o presidente Temer o pressionou para que construísse uma saída no episódio do processo da obra embargada encaminhando o caso à Advocacia-Geral da União (AGU). Segundo Calero, Temer disse a ele que a decisão do Iphan, barrando a construção do prédio, havia criado “dificuldades operacionais” em seu gabinete, já que Geddel se encontrava “bastante irritado”.

Calero afirmou à PF que a conversa com Temer ocorreu no Palácio do Planalto no dia 17, véspera de seu pedido de demissão. O ex-ministro contou ter ficado surpreso porque um dia antes, em jantar no Palácio da Alvorada, Temer disse a ele para ficar tranquilo porque, caso Geddel o procurasse, afirmaria que não seria possível atender ao seu pedido por razões técnicas. No outro dia, porém, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, telefonou para Calero, de acordo com o depoimento. Padilha perguntou como Geddel poderia recorrer da decisão do Iphan. O então ministro explicou, então, como funcionavam os recursos administrativos.

Em nota publicada nesta quinta-feira, Padilha, admitiu ter procurado o ex-ministro da Cultura para tratar o imbróglio envolvendo o empreendimento em Salvador. Uma reunião de emergência foi convocada nesta quinta à noite, comandada por Temer para tentar encontrar formas de reagir às acusações de Calero. As acusações trouxeram uma nova preocupação ao Planalto, principalmente porque teriam chegado informações ao governo de que Calero teria gravado a segunda audiência que teve com Temer.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso