Diário da Região

18/05/2015 - 11h53min

Londres

Correção: CPI da Petrobras está em Londres para ouvir ex-diretor da SBM Offshore

Londres

A nota publicada às 11h40 grafou incorretamente no primeiro parágrafo a sigla de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e a definição de Controladoria Geral da União (CGU). Segue nota corrigida: Uma comitiva de oito deputados da Comissão Parlamentar de Inquérito (PMI) da Petrobras chegou à capital britânica para colher depoimento do ex-diretor da empresa holandesa SBM Offshore, Jonathan David Taylor, sobre repasses de dinheiro da companhia a Julio Faerman, empresário acusado de ser intermediário no pagamento de propinas a funcionários da estatal. O grupo quer detalhes especialmente sobre a acusação de atraso da investigação da Controladoria Geral da União (CGU) em meio ao período eleitoral. "Jonathan Taylor tem demonstrado interesse muito grande em contribuir com a CPI. Ele teria passado, como de fato passou, documentos que não teriam sido levados em conta nas investigações da CGU", disse o vice-presidente da CPI, deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA). Parlamentares querem entender por que a CGU, mesmo de posse dos documentos sobre a SBM e a Petrobras, teria atrasado a investigação do caso e só abriu processo após o fim da corrida presidencial, em novembro do ano passado. O sub-relator da CPI, deputado André Moura (PSC-SE) destaca ainda que há a suspeita de que nem todos os documentos relativos à denúncia teriam sido usados pela CGU. Isso também será questionado pelos deputados. "Nem tudo o que ele encaminhou teria sido disponibilizado. E aquilo que foi encaminhado por ele à CGU a gente sabe que talvez tenha sido colocado à disposição somente após o período da eleição. Então, tudo isso levanta suspeita", disse o deputado de Sergipe. Há expectativa de que o britânico entregue documentos aos parlamentares. Segundo Antonio Imbassahy, o britânico Jonathan David Taylor demonstrou interesse em colaborar com a CPI, mas não desejava prestar esse depoimento no Brasil "por questões de segurança". Por isso, o grupo de parlamentares viajou até Londres e deverá colher o depoimento amanhã em um hotel nos arredores de Londres. Os deputados lembraram que o Taylor não é acusado de nada e será ouvido como colaborador da investigação. "Por isso, não queremos constrangê-lo", disse o vice-presidente da CPI. Deputados foram recebidos nesta segunda-feira em um almoço na residência oficial do Embaixador do Brasil em Londres, Roberto Jaguaribe.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso