Diário da Região

03/06/2015 - 18h14min

Brasília

Renan recua e diz que sabatina para indicados a estatais é 'detalhe menor'

Brasília

Após reação do Palácio do Planalto, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recuou e afirmou nesta quarta-feira, 3, que a sabatina de indicados para assumir diretorias de estatais é um "detalhe menor" e que pode ser "retirado " do projeto que está sendo elaborado para regularizar o funcionamento dessas empresas. "Essa coisa da sabatina é um detalhe menor, pode até ser retirado em benefício da transparência das estatais", disse Renan durante a sessão no plenário da Casa. Na terça-feira, 2, após o peemedebista ter apresentado um anteprojeto para criar o que tem chamado de Lei de Responsabilidade das Estatais, a presidente Dilma Rousseff reagiu e afirmou que escolher os presidentes das estatais "é uma prerrogativa do Executivo". Renan, que já havia negado que a proposta era uma tentativa de diminuir o poder da presidente, voltou a defender que não se tratava de interferência no governo. "A sabatina que foi proposta é uma saída, mas não pode ser sinônimo do controle, da interferência do Legislativo. Não é isso que se quer, o que se quer é garantir a transparência", disse. O anteprojeto apresenta no início da semana por Renan e pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) estabelece uma série de regras para a gestão das empresas públicas e de economia mista. Além de prever sabatina no Senado dos indicados ao comando das estatais, o texto fixa critérios mais rígidos para escolha dos membros de conselhos de administração, como experiência em empresas similares, e proíbe o vínculo dos nomeados com o governo - ministros não poderiam mais compor os colegiados, como Dilma fez na Petrobras quando chefiava a Casa Civil. O Planalto classificou a sabatina como "desastre" e "retrocesso" e escalou lideranças para conversar os peemedebistas, deixando claro que o governo estava disposto negocias pontos relativos a dar melhor governança para as estatais. Na terça, o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), afirmou que a sinalização de Renan facilitava a tramitação da matéria. "Eu acho que a fala do presidente Renan é uma fala de quem está disposto a ouvir todas as opiniões e apresentar um projeto importante para as estatais", disse.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso