Diário da Região

03/06/2015 - 17h23min

Brasília

Comitiva de Eduardo Cunha vai a Israel e tem reunião com Netanyahu

Brasília

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), viajou para Israel com uma comitiva de onze deputados e três assessores, além de um amigo e dois membros da comunidade judaica no Brasil. Quatro parlamentares, incluindo Cunha, foram acompanhados de suas mulheres. O grupo está hospedado em um hotel de luxo cujas diárias variam de US$ 530 a US$ 1.450, algo em torno de R$ 1.650 e R$ 4.500. A viagem é tratada como missão oficial. O presidente disse à reportagem ter sido recebido "como chefe de Estado" no Knesset, parlamento israelense. Ele também teve audiência com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que disse ao deputado lamentar não ter ido ao Brasil no ano passado para participar da Copa do Mundo. O encontro foi divulgado em foto e vídeo nas páginas de Cunha e de Netanyahu no Facebook. "Nós gostaríamos muito de ter nos juntado a vocês no Mundial do ano passado. Não conseguimos. E, agora, estão tentando impedir que nós participemos do próximo Mundial em função da mistura de política e esporte, isolando Israel. Isso não é certo, não é justo e destrói o espírito olímpico", disse Netanyahu a Cunha. "Compartilhamos com seu pensamento de que o esporte não é feito para dividir e não é feito para fazer política. O esporte é feito para unir, para congraçar os povos. (...) Conte conosco para evitar este bloqueio", respondeu o presidente da Câmara dos Deputados. Eduardo Cunha ainda visitará o parlamento da Palestina e depois segue para Moscou, onde participa de um encontro de parlamentos dos Brics, bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Além de Cunha, levaram suas mulheres os deputados Átila Lins (PSD-AM), Beto Mansur (PRB-SP), Bruno Araújo (PSDB-PE) e Rubens Bueno (PPS-PR). Os líderes Leonardo Picciani (PMDB-RJ), Maurício Quintella (PR-AL), Jovair Arantes (PTB-GO) e Mendonça Filho (DEM-PE); além do segundo-suplente da Mesa Diretora, Gilberto Nascimento (PSC-SP), foram desacompanhados. Cunha também levou a Israel como membros da comitiva oficial um assessor de imprensa, um agente de segurança e o primeiro-secretário da Assessoria Especial de Assuntos Federativos e Parlamentares do Ministério das Relações Exteriores. Os líderes André Figueiredo (PDT-CE) e Arthur Oliveira Maia (Solidariedade - BA) integrarão a comitiva com suas mulheres apenas na Rússia. A Câmara informou que fazem parte da "delegação acompanhante" o Pastor Everaldo (PSC), ex-candidato à Presidência da República e amigo de Eduardo Cunha. Gustavo Carvalho dos Santos e Arnon Velmovitsky são, segundo Cunha, membros da comunidade judaica no Brasil. O presidente da Câmara afirmou à reportagem que eles estão pagando suas despesas. A Câmara informou que os integrantes da comitiva utilizaram voo comercial e que as mulheres dos parlamentares viajaram "às expensas dos maridos". A assessoria de imprensa da Casa afirmou ainda não ter informação sobre os custos da viagem.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso