Diário da Região

30/05/2015 - 00h05min

Filiações

Edinho reforça PMDB e cita 'legado'

Filiações

Sergio Isso Novo filiado assina ficha do PMDB observado pelos colegas
Novo filiado assina ficha do PMDB observado pelos colegas

O deputado federal licenciado, e ministro dos Portos, Edinho Araújo (PMDB), reuniu líderes do partido ontem e, de olho na campanha do ano que vem, "reforçou" a legenda. Edinho, que não descarta ser candidato a prefeito novamente em 2016, afirmou que deixou "legado" para o município. Entre os filiados ontem estão o ex-vereador Celso Melo e o presidente do Sincomercio (Sindicato do Comércio Varejista de Rio Preto), Ricardo Arroyo. 

Edinho afirmou que o partido terá candidato próprio, mas evitou dizer que é candidato. "O partido terá candidato e está aberto às conversas com outras legendas, porque não existe governo sozinho. Precisamos buscar alianças. O PMDB não faz restrição a nenhum partido", afirmou, o ministro que disse ter deixado "legado" quando foi prefeito. Edinho governou o município por 8 anos, de 2001 a 2008.

"Acabamos com um problema crônico da cidade, que era a falta de água. Também construímos a estação de tratamento de esgoto. Essas e outras obras são o principal legado", disse Edinho em seu escritório político do PMDB em Rio Preto. Ao presidente do Sincomércio, Edinho afirmou que foi ele que retirou os ambulantes do Calçadão. Sem citar Valdomiro Lopes (PSB), a quem declarou apoio no segundo turno de 2008, fez críticas indiretas ao atual prefeito quando falou com Arroyo sobre moradores de rua, principal queixa de comerciantes da região central. "Quando era prefeito, tinha placas para não dar esmola. Tratava pessoalmente sobre a questão dos moradores de rua", disse.

Apesar do entusiasmo do PMDB com eventual candidatura de Edinho, o ministro só foi candidato em 2014 amparado por liminar do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Condenado por improbidade por causa de obra sem licitação, Edinho pode ter candidatura barrada pela Lei Ficha Limpa. Sobre a situação da presidente Dilma, alvo de frequentes protestos, Edinho defendeu sua "chefe". "Não motivo para impeachment. É página virada, afirmou o ministro. 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso