Diário da Região

22/03/2016 - 00h00min

CPI DO APAGÃO

Relatório pede unidade local da CPFL

CPI DO APAGÃO

Relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão apontou uma série de falhas nos serviços prestados pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) em Rio Preto. Uma das sugestões do relatório, que será lido durante a sessão de hoje da Câmara de Vereadores, é que a CPFL a instale uma unidade de atendimento da companhia no município. A ideia seria impedir que consumidores “sejam apenas um número de protocolo na fila de atendimento” feito por telefone, a partir de Campinas.

No relatório, os vereadores indicam que a transmissão de energia elétrica é “muito suscetível” ao mau tempo, o número de funcionários “se mostra insuficiente” para responder os chamados feitos pela população, não há uma central de atendimento na cidade para concentrar as reclamações dos consumidores, além de aumentar os investimentos no setor para aumentar a capacidade de transmissão de energia elétrica.

O presidente da CPI, Fábio Marcondes (PR), considera que a investigação atingiu o seu objetivo, que era melhorar a prestação de serviço pela empresa no município. “Já começou a mudar com o aumento de um número maior de equipes. O atendimento vai melhorar”, afirmou.

De acordo com os vereadores, no final do ano passado, ventos e chuvas fortes resultaram no corte de energia elétrica por mais de 100 horas a um grupo de consumidores rio-pretenses. “A comissão requer: que a rotina atual de deslocamento de equipes entre regiões para restauração rápida do fornecimento de energia elétrica, em episódios severos de interrupção em localidades específicas, seja revisto, e que o acompanhamento climático antecipado com deslocamento de equipes e torne mais eficiente”, diz o relatório.

A CPI do Apagão concluiu ainda que o atual sistema apresentou sobrecarga por conta da quantidade de reclamações provocada pelo corte no fornecimento de energia elétrica. Cópia do relatório será encaminhada à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Além de Marcondes, são membros da CPI: Paulo Pauléra (PP) e Marco Rillo (PT).

CPI da Riopretoprev

Ontem, a vereadora Alessandra Trigo (PSDB) assinou requerimento para a criação da CPI para investigar possíveis falhas no gerenciamento do rombo previdenciário de R$ 1,2 bilhão na Riopretoprev e a ausência de aportes financeiros destinados à autarquia. É preciso mais uma assinatura para a comissão ser aberta.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso