Diário da Região

07/04/2015 - 15h01min

Brasília

Manoel Dias afirma na CAE que terceirização existe e não é evitável

Brasília

O ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT), afirmou nesta terça-feira, 7, que a prática da terceirização no trabalho existe e não é evitável. Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, o ministro disse que o Congresso vai buscar uma solução que atenda os trabalhadores e evite que as relações de trabalho sejam precarizadas. "O Senado, o Congresso e a Câmara historicamente têm representado e atendido aos interesses das partes e vão buscar a solução que atenda os trabalhadores na não-precarização do trabalho", afirmou Dias, em resposta ao questionamento do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). O projeto de terceirização está na pauta do plenário da Câmara dos Deputados. O governo trabalha para adiar para o final do mês a apreciação da proposta. O ministro disse que foi constituída uma comissão quadripartite - Congresso, governo, trabalhadores e empregadores - e que, após 10 reuniões, a maioria das questões foram "adequadas e consensuadas". Segundo Dias, alguns pontos principais ficaram para a negociação, como a corresponsabilidade do empregador e a adoção da terceirização na atividade-fim. Sobre a corresponsabilidade, ele disse que é o empregador quem deve arcar e afirmou que a questão da atividade-fim está em discussão.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso