Diário da Região

21/07/2015 - 08h35min

Brasília

Após crise na relação, Dilma posta foto abraçada com Lula no Dia do Amigo

Brasília

Após receber críticas públicas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff publicou na segunda-feira, 20, em sua página no Facebook uma fotografia com Lula por causa do Dia do Amigo. Na imagem, ela aparece abraçada ao padrinho político. A legenda traz um pequeno coração, símbolo usado nas redes sociais como demonstração de carinho. "No #DiadoAmigo a homenagem é ao querido companheiro Lula", dizia o texto que acompanhava a foto. Pouco tempo depois, Lula compartilhou a mesma imagem em seu perfil na rede social. "À companheira, e antes de tudo amiga Dilma Rousseff, um forte abraço neste #DiadoAmigo. O Brasil e os brasileiros têm certeza de sua dedicação por este país!", afirmava a legenda. Nos últimos meses, o ex-presidente vinha fazendo reiteradas críticas a Dilma, especialmente por causa das medidas do ajuste fiscal patrocinadas pelo governo. Num dos momentos mais duros, o petista disse a um grupo de religiosos que Dilma e ele estavam "no volume morto" e que o PT estava abaixo desse nível. Presidente do PT, Rui Falcão também mandou o seu "abraço" para Dilma pelo Twitter. Cunha Durante todo a segunda-feira, circulou pelas redes sociais uma foto da presidente ao lado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com a frase "Feliz Dia do Amigo". Na sexta-feira, Cunha anunciou seu rompimento com o governo e informou que vai fazer oposição a Dilma, após a revelação de que ele teria cobrado propina de US$ 5 milhões de um dos delatores da Operação Lava Jato, que apura corrupção na Petrobrás. Defesa Dilma aproveitou a reunião de ontem da coordenação política de governo para defender Lula. O ex-presidente é investigado pela Procuradoria da República no Distrito Federal, que apura se ele praticou tráfico de influência em favor da Odebrecht. "Isso é um absurdo. Não tem a menor procedência", disse Dilma, conforme relatos de dois participantes da reunião de ontem. "Se fosse assim, Barack Obama, Angela Merkel e o rei Juan Carlos, que defendem os interesses dos empresários dos seus países, também seriam processados." A suspeita é de que Lula tenha obtido vantagens econômicas da Odebrecht, ajudando a empreiteira a conseguir obras financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em países da África e da América Latina. Ele nega. A defesa de Lula marca um gesto de reaproximação de Dilma, que viu sua relação pessoal com o padrinho político estremecer em meio aos desdobramentos da Lava Jato, da deterioração dos indicadores econômicos e da quebra abrupta de sua popularidade. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.