Diário da Região

09/09/2016 - 00h00min

ELEIÇÕES 2016

No palanque, todos juram que são contra mudanças na CLT

ELEIÇÕES 2016

Orlandeli NULL
NULL

O presidente Michel Temer (PMDB) sofre pressão do empresariado a negociar com o Congresso medidas que tornem o trabalhador menos oneroso. São três as propostas de reforma trabalhista pelo setor patronal: atualização da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), regulamentação da terceirização, hoje permitida apenas a atividades-meio, e a manutenção do PPE (Programa de Proteção ao Emprego).

Na flexibilização da CLT, a ideia é dar maior poder aos acordos entre empregador e empregados. A terceirização a atividade-fim é prioridade da indústria, uma das mais afetadas pela crise econômica. A própria ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ameaçou colocar em debate, mas voltou atrás após pressão das centrais sindicais. Por se tratar de tema altamente impopular, políticos em campanha eleitoral têm pressionado para que o debate só entre na pauta após as eleições.

reforma trabalhista 09092016 Clique na imagem para ampliar

Análise 1

Flexibilização vai aumentar empregos

Vivemos em uma democracia, com a Justiça do Trabalho apta a julgar eventuais abusos. O que não se pode é obrigar empresas a ficarem sem competitividade perante o resto do mundo em função de uma lei antiga, arcaica e fora da realidade.

Em países desenvolvidos, o contrato de trabalho cabe às partes, desde que respeitando a constituição, os princípios e o bom senso e a lei trabalhista. Mas cada setor, empresa, pode ter suas regras e combinações e trabalhe lá quem quiser.

Hoje a empresa paga muito e o trabalhador recebe pouco. Esse modelo sindical já faliu há muito tempo, e só beneficia a poucos e tira dinheiro do mercado, do trabalhador para pagar impostos, que são mal geridos e não retornam àqueles que os geraram. A flexibilização vai aumentar a quantidade de empregos e não diminuir. Vai aumentar a renda do trabalhador também. É assim que acontece nos países modernos, mais desenvolvidos e ricos.

Fernando Lucas, Diretor do Ciesp

Análise 2

É uma afronta aos direitos trabalhistas

Este projeto é uma afronta aos direitos trabalhistas. Em nome de uma suposta valorização do acordo entre patrões e empregados propõe um retrocesso de 68 anos, quando o acordado prevalecia sobre o legislado. Não se pode colocar direitos consagrados pela Constituição Federal e a CLT como 13º salário, férias e fim da multa de 40% para quem desemprega na mesa de negociação. 

O projeto também permite substituição de todos os trabalhadores por terceirizados como forma de diminuir custos das empresas. Isso significa que atividades-fim como professores, assistentes sociais e médicos, podem ser regidas por mecanismos precários de contratação. 

O texto praticamente extingue a responsabilidade solidária, aquela em que a tomadora de serviços não precisará quitar obrigações trabalhistas caso não sejam cumpridas pela terceirizada. É colocar a raposa para tomar conta do galinheiro.

Celso Barreira, Professor e sindicalista

 

O que espero do próximo prefeito de Rio Preto   

Marcela Pinoti

Que cumpra o que está prometendo

Espero que o novo prefeito cumpra com o que está prometendo. Que faça o básico bem feito. Ofereça melhores condições de saúde à população, invista na educação e cultura, invista em acessibilidade e melhore as condições do trânsito. Faça um planejamento de arborização para a cidade e coloque em prática. É preciso ter atitude. Que tenha um planejamento em mente e dê continuidade em obras de antecessores. A cidade e a população ainda estarão aqui após os 4 anos de mandato e toda e qualquer obra boa deve ter continuidade. Que pense como um administrador antes de começar obras faraônicas que nunca terminam e que colocam empresários e população em situações cada vez mais difícil. Que faça valer cada voto que irá receber com seriedade, honestidade, garra e determinação.

Marcela Pinoti, relações públicas

 

 

Márcio Buchi

Qualidade e humanidade nos serviços 

Eu sempre espero da Administração Pública que, além de obras necessárias de infraestrutura, cuide do desenvolvimento das pessoas, da qualidade de vida, da saúde e educação. Cuidar dando real qualidade nestas áreas fundamentais para o ser humano. Que a qualidade e humanidade nos serviços sejam para valer, não para servirem de fotografia para ganhar dividendos eleitorais. Que a cultura e educação trate dos indivíduos e não de operações de marketing, onde eventos com atrações consagradas pela indústria cultural são escalados só para dar visibilidade a eventos e projetos de conteúdos, simplesmente para atender um desejo passageiro da massa da população. Entendo que isso deveria fazer parte central da Administração Pública, mas sempre fica no discurso. Que o comprometimento com a população, citado e declamados na campanhas eleitorais seja de fato real.

Marcio Buchi, educador físico

 

Marcela Pinoti

Uma gestão pública livre de corrupção 

O que eu espero do futuro prefeito de Rio Preto é que, independentemente de quem seja, ele faça uma administração sem corrupção. A corrupção é hoje o grande mal de nossa sociedade, sendo a razão principal dos inúmeros embates políticos que tomaram conta até das redes sociais. Um político em cargo público não governa para si, mas para o coletivo, para toda a população. Um prefeito tem que ter o bem-estar da população como premissa básica de seu trabalho. Não queremos mais uma administração que governe em benefício de apenas um grupo. A garantia de direitos básicos como saúde, educação, segurança, assistência social e promoção da diversidade tem de ser assegurada por todo eleitor antes de escolher seu candidato.

Carol Escabin, comerciante e cantora

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso