Diário da Região

13/08/2016 - 00h00min

QUE CHEFE LEGAL

Valdomiro diz que vai manter aliado

QUE CHEFE LEGAL

Sérgio Menezes/ Arquivo Apadrinhado em Rio Preto, Newton é candidato em Mirassol
Apadrinhado em Rio Preto, Newton é candidato em Mirassol

O prefeito Valdomiro Lopes (PSB) afirmou nesta sexta-feira, 12, que vai manter no cargo apadrinhado que tirou férias de 60 dias para disputar eleição em Mirassol. Do mesmo partido de Valdomiro, o diretor da usina de asfalto da Prefeitura de Rio Preto, Newton Cesar Silva Pinto, é candidato a prefeito na cidade vizinha. Questionado sobre o assunto, durante inauguração de casas populares, o prefeito disse que é um direito “de quem trabalhou ter férias”.

“É legislação trabalhista. Então, se ele (Newton) tem férias é um direito dele. Deve ter marcado essas férias há bastante tempo. Eu nem sabia que ele iria tirar férias.” De acordo com Valdomiro, a concessão de 60 dias é feita com a supervisão do secretário de Administração, Luís Roberto Thiesi. “Se foi feito, pode acreditar que o doutor Thiesi só faz as coisas dentro da legalidade”, disse. Newton ocupa cargo em comissão - de livre nomeação e exoneração do prefeito - na Secretaria de Serviços Gerais.

Ele disse que se afastou da função desde 1º de agosto para se dedicar à disputa eleitoral. Valdomiro negou que seu objetivo é ajudar o seu partido a vencer a disputa por prefeituras na região para reforçar sua base eleitoral em 2018, ano em que ele deve disputar como candidato a deputado federal. “Não estou pensando na eleição de 2018. Não penso em eleições futuras”, disse.

Prefeitura é “vítima”

O prefeito quebrou o silêncio em relação a investigação do Gaeco do Paraná referente a supostas fraudes no contrato do transporte coletivo em Rio Preto. “Se tem vítima é a Prefeitura. Quero apurar se há envolvimento interno. Acho que não teremos uma surpresa desagradável. Mas, o Ministério Público está apurando e irá até as ultimas consequências”, disse.

De acordo com a apuração do Gaeco paranaense, a Logitrans, empresa contratada em Rio Preto para fazer os estudos que formataram a licitação concluída em 2011, é acusada de repassar informações privilegiadas para as vencedoras de licitações em outras cidades, o que coloca a concorrência daqui também sob suspeita. “Fizemos tudo legalmente e todo o processo foi aprovado pelo TCE e pelo próprio MP. Mas se teve algo que não foi correto, os infratores devem ser punidos”, disse Valdomiro.

Problemas na Câmara

O prefeito admitiu que o processo eleitoral já contaminou sua base aliada na Câmara de Rio Preto. Ele já perdeu apoio de vereadores por conta das coligações tendo em vista a disputa de outubro. “Coisas da eleição. Tenho certeza que levarão em consideração o espírito público”, afirmou ao se negar a avaliar pontualmente a postura dos parlamentares que deixaram a base.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso