Diário da Região

29/08/2016 - 10h46min

Brasília

País está a um passo da concretização de um verdadeiro golpe de Estado, diz Dilma

Brasília

A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) disse em sua defesa, feita nesta segunda-feira, 29, no plenário do Senado Federal, que se o impeachment se concretizar, o País estará "a um passo da concretização de um verdadeiro golpe de Estado." Na sua avaliação, a abertura do processo se deu em razão de não ter curvado às chantagens do presidente afastado da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "Este processo de impeachment foi aberto por chantagem explícita de Cunha, mas nunca aceitei em minha vida ameaças e chantagens." E frisou: "Se tivesse me acumpliciado, não correria o risco de ser condenada injustamente." No discurso, Dilma disse que ela e seu padrinho político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deram todas as condições para que as investigações em curso no País fossem realizadas. "Assegurei autonomia do Ministério Público." Ainda no discurso, a petista justificou o que considera de injustiça do processo de impeachment, destacando que tem orgulho de não ter enriquecido em cargo político e nem conta no exterior. E frisou que hoje "viola-se a democracia e pune-se uma inocente." E repetiu que o País está a um passo da consumação de uma grave ruptura institucional.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso