Diário da Região

09/09/2017 - 00h00min

Fim do ano letivo

Na reta final do ano, Edinho faz compra ‘tampão’ de uniforme

Fim do ano letivo

Marco Antonio dos Santos Crianças sem uniforme chegam em escola municipal de Rio Preto em maio deste ano
Crianças sem uniforme chegam em escola municipal de Rio Preto em maio deste ano

2017 já se encaminha para o fim, mas, sem resolver o problema da falta de uniformes para alunos das escolas municipais nesta altura do ano, a Prefeitura de Rio Preto decidiu abrir licitação para comprar 6.330 camisetas, com previsão de gastos de R$ 53,8 mil. De acordo com o edital, a abertura de propostas de empresas interessadas na disputa ocorre no próximo dia 22. Contando prazos para eventuais recursos contra o resultado, a concorrência só deve ser finalizada oficialmente em outubro, mês que a Prefeitura afirma, aliás, começar a distribuição das peças, a menos de dois meses das férias de fim de ano.

De acordo com o edital, o lote maior da compra, cerca de 4,2 mil uniformes, são de tamanho pequeno. Depois de idas e vindas durante o ano, como realizar apenas em agosto a entrega de uniformes comprados na gestão passada e “encontrados” em algumas escolas, a falta persiste. A realidade atual do governo de Edinho Araújo (PMDB) em relação aos uniformes é bem diferente do prometido durante campanha eleitoral do ano passado e mesmo do discurso dos primeiros meses de gestão. No início do ano, a então secretária de Educação, Beth Somera, afirmou que pelo menos as camisetas seriam entregues sem muito atraso.

Em maio, o Diário revelou que de 128 escolas, apenas 29 tinham recebido os uniformes para distribuí-los aos alunos. O cenário atual repete o que ocorreu nos anos de gestão do antecessor Valdomiro Lopes (PSB), com recorrentes atrasos na entrega dos uniformes. O problema, aliás, se repete em Rio Preto há nove anos. Depois da queda de Somera em abril e a nomeação de forma interina de Israel Cestari, secretário de Planejamento, que ficou no posto até o final de julho, a falta de uniformes continuou, mesmo que o município chegasse a negar.

Em julho, depois de insistentes questionamentos do Diário sobre qual a quantidade exata de estudantes que estavam sem uniformes, o município reconheceu que 1.990 ainda não haviam recebido as camisetas. De acordo com a Prefeitura, a rede municipal de ensino tem cerca de 38 mil estudantes. Contrato da gestão anterior para entrega de kits, que incluíam tênis e agasalhos, por exemplo, terminou no dia 14 de julho. Apenas agora, o município abriu nova licitação. Cestari deixou a secretaria no dia 26 de julho e foi substituído por Sueli Costa, funcionária de carreira na pasta.

De acordo com a assessoria da Prefeitura, a aquisição de final de ano irá “suprir alguma numeração que estava em falta e para fechar o atendimento a todas as escolas”. O governo também diz que alunos matriculados no segundo semestre serão atendidos e que fará uma reserva “estratégica” sem especificar a quantidade. “Este pregão é para comprar camisetas para suprir alguma numeração que estava em falta e para fechar o atendimento a todas as escolas. Também para atender aos alunos que foram matriculados na rede no segundo semestre e para eventuais reposições em escolas que precisarem. Restará um pequeno estoque estratégico”, diz a nota do governo.

Governo desiste de kit Valdomiro

Ao mesmo tempo que prepara a compra “tampão” de uniformes escolares na reta final do ano, a Prefeitura de Rio Preto desistiu do chamado “kit Valdomiro”, que previa além de camisetas, entrega meia, tênis e agasalhos. Apesar de prever o “kit completo” para os estudantes, a gestão do ex-prefeito Valdomiro Lopes (2009/2016) também nunca conseguia fazer a entrega das peças no prazo, isto é, no íncio do ano letivo. Na maioria das vezes, só entregava em junho.

De acordo com a assessoria da Prefeitura, grupo nomeado pelo prefeito Edinho Araújo (PMDB) para traçar o planejamento da Educação para o ano que vem, deve apresentar estudo na próxima semana sobre o tema. Mas já adianta que, como uniforme, só serão entregues duas camisetas por estudante. 

O material vai seguir o mesmo modelo previsto na licitação que acaba de ser aberta: camiseta curta, com detalhes em azul e com o brasão do município no peito. A estratégia da Prefeitura é disparar a nova concorrência, para todo ano letivo do ano que vem, em outubro. Assim haveria prazo suficiente para fornecimento do material logo no início de 2018. O valor previsto para a compra dos uniformes do ano que vem não foi divulgado pelo município.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso