Diário da Região

19/08/2017 - 00h00min

DENÚNCIA DE ASSÉDIO

Após pressão, diretor do Procon é convocado

DENÚNCIA DE ASSÉDIO

Guilherme Baffi 10/4/2017 Diretor do Procon, Ésio Pereira, recebeu advertência de Edinho
Diretor do Procon, Ésio Pereira, recebeu advertência de Edinho

Cinco meses após a revelação da denúncia de assédio sexual ocorrida na sede do Procon em Rio Preto, as integrantes da Comissão Permanente dos Direitos da Mulher decidiram convocar o diretor do órgão municipal, Ésio Pereira, para falar sobre o assunto. Ele será ouvido pelas vereadoras Karina Caroline (PRB), Cláudia de Giuli (PMB) e Márcia Caldas (PPS) na próxima terça-feira, 22.

A convocação só saiu do papel após sucessivas investidas do vereador Renato Pupo (PSD), que é delegado da Polícia Civil Em quase todas as sessões, ele sugere que as parlamentares querem proteger Ésio, que tem como padrinho o vereador Jean Dornelas (PRB).

“O diretor do Procon foi chamado para falar sobre a confusão que ocorreu no Procon. É um assunto que já foi resolvido. É uma briga entre os Dornelas e o Renato (Pupo). Nós mulheres não temos intenção alguma de proteger o Ésio”, afirmou Karina, que é a presidente da comissão.

Em março, após o escândalo ser revelado pelo Diário, o prefeito Edinho Araújo (PMDB) decidiu aplicar uma advertência a Ésio e demitir do cargo de assessor especial Weliton Regiani. Na época, uma estudante de direito e aspirante a estágio no Procon registrou boletim de ocorrência de “assédio sexual” e fez queixa na Prefeitura contra Welinton, que ocupava cargo de coordenador no órgão.

Com a decisão de Edinho, as vereadoras entenderam o caso por encerrado. Pupo, no entanto, comenta durante as sessões a falta de esclarecimentos por parte do diretor do Procon. Ésio estava do lado de fora da sala quando a candidato a estágio foi assediada.

Karina Caroline Karina Caroline é presidente de comissão da Mulher na Casa

De acordo com depoimento da jovem à Secretaria de Administração, o fato teria ocorrido no final da tarde do último dia 16 de fevereiro. Ela teria telefonado diretamente para Ésio para falar sobre os documentos que precisava entregar a fim de concretizar a sua contratação como estagiária.

Em depoimento na Secretaria de Administração, o diretor do Procon acompanhado de Weliton foram com ela até um bar próximo do prédio do Procon. Eles tomaram duas cervejas e uma caipirinha e depois voltaram para a sede do órgão municipal, onde entraram na sala. A jovem afirma que depois de se negar a fazer sexo oral, teria sido empurrada por Weliton. No dia seguinte, ela denunciou o caso ao Executivo.

“Se tivesse algo a mais o Edinho tinha demitido o Ésio, que não é criminoso”, afirmou Karoline. “Está ficando chato o que o Pupo está fazendo com a gente. O caso já estava resolvido, mas ele tenta transparecer para a população que estamos protegendo alguém”, disse Cláudia.

Ésio afirmou nesta sexta-feira, 18, que já recebeu a convocação da Câmara. “Estou à disposição”, disse o diretor do Procon.

Dornelas não atendeu a ligação feita em seu celular. Pupo foi procurado, mas não comentou o assunto até o fechamento da edição.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso