Diário da Região

23/05/2017 - 00h00min

EFEITO CONTRÁRIO

‘Corte’ de gratificações vai custar R$ 19 milhões só em 2017

EFEITO CONTRÁRIO

Rodrigo Lima 22/5/2017 Edinho (no centro, ao fundo) explica projeto em reunião com vereadores na tarde desta segunda-feira, 22
Edinho (no centro, ao fundo) explica projeto em reunião com vereadores na tarde desta segunda-feira, 22

O contribuinte rio-pretense vai arcar com um acréscimo de pelo menos R$ 19,5 milhões na folha de pagamento da Prefeitura só neste ano para que o prefeito Edinho Araújo (PMDB) possa resolver a situação de servidores municipais. O peemedebista envia à Câmara de Rio Preto ainda nesta semana projeto que dá um jeito para evitar cortes nos salários de funcionários após exigência em ação que tramita no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) questionando a legalidade de gratificações pagas a eles.

“As premissas (do projeto) são para evitar que haja perda salarial de todo e qualquer funcionário e também dos inativos”, afirmou Edinho. “Estamos mudando a base de cálculo do salário e regularizando a situação. Teremos aumento da folha bruta da ordem de mais de 7%, mas isso não significa que haverá reajuste de 7%. É que elaboramos uma nova tabela salarial”, disse o prefeito ao Diário.

Nesta segunda-feira, 22, ele se reuniu com 14 dos 17 vereadores, acompanhado do secretário de Administração, Luís Roberto Thiesi, so procurador-geral do município, Adilson Vedroni, do chefe de Gabinete, Zeca Moreira, e do secretário de Governo, Jair Moretti, para explicar a proposta. A intenção é aprovar o projeto em caráter de urgência até o dia 2.

Os vereadores foram informados oficialmente que o Ministério Público apontou a ilegalidade de benefícios concedidos aos servidores, como o Regime de Tempo Integral (RTI), 1% de assiduidade anualmente e de 50% para quem tem nível superior. O anteprojeto apresentado aos vereadores já foi anexado na ação que tramita no TJ para análise da Procuradoria Geral de Justiça, autora da ação.

“Queremos regularizar e sanear as irregularidades ou inconstitucionalidade dessas leis que demandam de 1990, quase três décadas. Uma vez prevalecendo aquilo encaminhado no tribunal seria uma perda muito considerável para o conjunto dos funcionários”, afirmou Edinho ao justificar a nova tabela salarial para compensar o fim dos privilégios. Um dos motivos alegados para aumentar a folha, atualmente em R$ 28 milhões mensais, é de que outros pontos como adicional de regime integral também passaram por ajustes.

Moretti, que acumula o cargos de superintendente da Riopretoprev, trabalha na proposta que envolve diretamente os aposentados do município. O superintendente do Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae), Nicanor Batista Júnior, também acompanhou o encontro para debater a proposta que afeta igualmente os servidores da autarquia.

Segundo levantamento feito pelos técnicos do Executivo, apenas 17 servidores teriam perda de R$ 34 nos seus vencimentos. “Se deixasse julgar a ação tem pessoas que perderiam mais de 40% do salário”, afirmou o secretário de Administração.

Para evitar perda salarial, o governo fez pelo menos 20 simulações nas tabelas que determinaram os novos salários. Os 14 vereadores que participaram do encontro teriam dado aval à votação do projeto de lei.

Proposta inviabiliza reajuste a servidor

O projeto de lei para evitar cortes nos salários dos servidores vai ser usado pelo prefeito de Edinho Araújo (PMDB) para negar o pedido de reajuste salarial protocolado pelo Sindicato dos Servidores Públicos neste ano. “Não teremos reajuste por causa do impacto na folha de pagamento para manter os salários atuais. Nossa prioridade foi garantir que não tenha perda”, concordou a presidente do sindicato, Sanny Lima Braga, nesta 2ª. 

Representantes do sindicato pretendem analisar o texto da proposta e, se for o caso, debater possíveis ajustes com o secretário de Administração, Luís Roberto Thiesi. “O acordo que temos com o governo é que nenhum servidor será prejudicado. Não é culpa do servidor ter prejuízo”, disse Sanny, que cobrou a elaboração de um Plano de Carreira, Cargos e Salários. 

Para a sindicalista, as gratificações foram criadas por governos anteriores para melhorar o salário do funcionalismo. “Não havia outra maneira de se fazer isso”, afirmou.

No ano passado, o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) concedeu reajuste salarial de apenas 3,25% aos servidores do município. 

Veja o vídeo

VIDEO DO YOUTUBE
SOBROU A CONTA - Edinho dá jeitinho para pagar benefícios a servidores

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso