Diário da Região

04/01/2017 - 00h00min

PROMOÇÃO

Coronel Helena fará segurança de Alckmin

PROMOÇÃO

Divulgação O governador Alckmin, coronel Helena, o vice-governador Márcio França e o chefe da Casa Civil, Samuel Moreira, durante o anúncio da oficial para chefia da Casa Militar do Estado de São Paulo, nesta terça, 3, no Palácio dos Bandeirantes
O governador Alckmin, coronel Helena, o vice-governador Márcio França e o chefe da Casa Civil, Samuel Moreira, durante o anúncio da oficial para chefia da Casa Militar do Estado de São Paulo, nesta terça, 3, no Palácio dos Bandeirantes

A comandante da Polícia Militar na região de Rio Preto, coronel Helena dos Santos Reis, foi nomeada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) secretária-chefe da Casa Militar. O convite foi feito pelo tucano nesta terça-feira, 3, em encontro que contou com a participação do vice-governador Márcio França (PSB), e o secretário-chefe da Casa Civil, Samuel Moreira.

Helena, de 46 anos, será responsável pela segurança do Palácio dos Bandeirantes, a sede do governo paulista e onde Alckmin mora com a família. Além disso, ela vai coordenar a Defesa Civil no Estado. Cabe à pasta que Helena irá chefiar, por exemplo, autorizar aeronaves que irão posar ou decolar da sede do governo. “É uma grande responsabilidade, mas com 28 anos de polícia estou preparada para a nova função”, disse a coronel em entrevista exclusiva ao Diário.

Desde maio de 2015, ela é responsável pelo Comando de Policiamento do Interior (CPI-5). É a primeira mulher a ocupar o cargo, que tem a missão de comandar um efetivo com mais de 2 mil policiais na região, dos quais 600 estão apenas em Rio Preto. O CPI-5 abrange uma área de 96 municípios e 1,4 milhão de habitantes. “Pedi um tempo para assumir. Vou ficar em Rio Preto por mais 15 dias. Venho para São Paulo (onde ela estava nesta terça ao falar, por telefone, com o Diário) após o dia 17”, afirmou ela.

O governo do Estado fará uma solenidade para a posse de Helena no cargo, mas ainda não há uma data definida. Ela, que é rio-pretense, será a segunda mulher a ocupar o cargo de secretária-chefe da Casa Militar, pasta criada em 1912 pelo governador Rodrigues Alves. Coronel Helena afirmou que soube da possibilidade de desempenhar a nova função na semana passada, mas só foi chamada para o encontro com Alckmin nesta terça.

Recentemente, ela passou por um dos momentos mais tensos à frente do CPI-5, quando um grupo de assaltantes tentou roubar dois carros fortes no hipermercado Walmart, no último dia 22, quando ela chegou a gravar mensagem no WhatsApp para desmentir boatos que ganharam as redes sociais envolvendo supostas práticas criminosas em outros pontos da cidade. Nesse dia, lojas do Calçadão de Rio Preto fecharam as portas com medo de supostos ataques de criminosos.

Trajetória

Coronel Helena e de uma família de policiais militares. Ela ingressou na Academia do Barro Branco em 1989. Após os quatro anos iniciais de formação, atuou até 1994 na região central da capital paulista, sendo transferida em 1995 para Catanduva e depois para Rio Preto, onde permaneceu desde então. Em 2014, foi chefe da 3ª Seção do Estado-Maior. Promovida a coronel em março de 2015, Helena tornou-se responsável pelo curso de formação de sargentos e, em maio do mesmo ano, chegou ao comando da Polícia Militar na região.

Substituto aindanão foi definido

A coronel Helena dos Santos Reis afirmou nesta terça-feira, 3, que o nome do seu substituto em Rio Preto ainda não está definido. A assessoria do governo do Estado confirmou que não há uma decisão de quem assumirá o Comando do Policiamento do Interior (CPI-5), que abrange um total de 96 municípios da região. Após a divulgação de que a coronel Helena vai assumir a função de secretária-chefe da Casa Militar, as especulações na cidade começaram. Dois nomes, no entanto, surgem com força.

O coronel Rogério de Oliveira Xavier já foi comandante do CPI-5 - formado pelos batalhões 17º de Rio Preto, 52º de Mirassol, 16º de Fernandópolis e 30º de Catanduva. Atualmente, Xavier é responsável pelo comando de Policiamento Ambiental (CPAmb) do Estado de São Paulo. Outro nome cogitado para retornar ao comando da Polícia Militar em Rio Preto é do coronel Luis Henrique de Jacinto, atualmente em São Paulo. A nomeação da coronel Helena pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) surpreendeu oficiais da Polícia Militar da cidade e até aqueles que já estão aposentados.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso