Diário da Região

30/01/2016 - 00h00min

A arrancada do Jacaré

Rio Preto recebe o Catanduvense na 1ª rodada da Série A-3

A arrancada do Jacaré

Guilherme Baffi O atacante Ermínio, que defendeu o Catanduvense no A-2 de 2013, estreia hoje na equipe rio-pretense
O atacante Ermínio, que defendeu o Catanduvense no A-2 de 2013, estreia hoje na equipe rio-pretense

Chegou a hora mais esperada pelo torcedor. Rio Preto e Catanduvense se enfrentam neste sábado, às 16 horas, no estádio Anísio Haddad, na rodada de abertura do Paulista da Série A-3, que promete ser um dos mais duros e concorridos dos últimos dez anos. Desde 2005, as três subdivisões da Série A estadual vinham sendo jogadas por 20 clubes, com acesso e descenso de quatro clubes em cada uma delas.

Para promover um estadual mais enxuto em 2017, a Federação Paulista instituiu para esse ano o rebaixamento de seis times em cada uma das divisões e o acesso de apenas duas. “Posso ganhar os nove jogos em casa e mesmo assim estaria em risco de ser rebaixado”, comentou o técnico Wilson Júnior, que tem a missão de fazer o Rio Preto voltar ao A-2 - caiu em 2012. O investimento em elenco e estrutura deixa o torcedor otimista, porém, ainda desconfiado pela desastrosa campanha do ano passado, quando o clube viveu a sua retomada política com a retirada de Vergílio Dalla Pria Netto após três décadas no poder.

Matematicamente, o Jacaré foi um dos rebaixados, porém, se safou da queda em razão de irregularidades do Cotia, que mesmo punido com o cancelamento de dois jogos por WO, somou mais pontos que o Rio Preto. É hora de escrever uma nova história e diferente do ano passado. O elenco esmeraldino apresenta jogadores mais experientes. Wilson Júnior é um jovem treinador que tenta pôr em prática a teoria oriunda de estudos.

Uma das principais armas ofensivas do time é Erminio, atacante que nos três últimos anos disputou a Série A-2. Duas vezes pelo Mirassol e em 2013 pelo Catanduvense, adversário de hoje. No ano passado, ele ainda participou da conquista do título da Série C do Brasileiro com o Vila Nova-GO. Baiano de Camaçari, o atacante fez sete gols pelo Mirassol nos dois últimos anos e oito pelo Bruxo, em 2013. “Foi meu primeiro clube em São Paulo, por isso tenho um carinho por ele. Mas hoje defendo o Rio Preto e vamos fazer nosso melhor para buscar os objetivos”, emendou.

 

Técnico Sérgio Caetano - Rio Preto - 30012016 Caetano comanda o Grêmio

Treinador defende tabu

Sérgio Caetano, que já foi treinador do Rio Preto em duas oportunidades, fez história e ganhou projeção como comandante do Catanduvense. Tirou o time da Segundona (quarta divisão), em 2006, e o levou para a Série A-2, em 2007. Agora, neste retorno a Catanduva, enfrenta dificuldades pelas condições financeiras do clube, mas promete uma equipe guerreira em campo.

Tanto que nos três jogos treinos, venceu equipes de divisões superiores - Novorizontino e Mirassol (ambos por 1 a 0). “É uma motivação, pois quando se faz jogo treino com time amador todos falam que batemos em bêbados. Adversário de divisão superior dá moral e mais confiança”, disse Caetano. O Grêmio também empatou sem gols com o Votuporanguense.

Sérgio Caetano carrega um tabu. Diz nunca ter perdido um jogo de estreia como treinador, seja profissional ou na base. No ano passado, por exemplo, depois de ficar quase três anos como coordenador das categorias de base do Penapolense, venceu o José Bonifácio, fora de casa, por 1 a 0, como comandante do Vocem de Assis na Segundona.

Em 2013, com o Rio Preto, ganhou em Barretos por 2 a 1. “Com certeza, o Rio Preto é favorito, mas vamos fazer nossa parte e sabemos que é só o início de uma competição, não é uma decisão”, disse Caetano. No time de Catanduva, o treinador ainda tem outros dois jogadores que atuaram no Jacaré na Copa Paulista de 2015. O volante Tabarana e o meia Leandro Tanaka. 

Ficha técnica:

Rio Preto

Carlão; Alan Maciel, Eder Baiano, Fabão e Marcelo Vilella; Régis Pitbull, Felipe Manoel e Jonatas; Erminio, Elionar Bombinha e Jonatas Obina (Washington). Técnico: Wilson Júnior.

Catanduvense

Wendell; Alex Silva, Rufino, Guilherme e Assis; Alemão, Tabarana, Douglas e Leandro Tanaka; Pablo (Thauan) e Walker. Técnico: Sérgio Caetano.

Árbitro: José Roberto Marques. Local: estádio Anísio Haddad, em Rio Preto, neste sábado, às 16 horas. Ingressos: R$ 20 (arquibancada) e R$ 10 (meia-entrada para estudantes credenciados, aposentados, maiores de 60 anos, deficientes, militares fora de serviço e professores da rede estadual). Torcedor do Rio Preto pagará o preço único de R$ 10.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso