Diário da Região

04/10/2017 - 00h00min

Italiano

Ministério Público dá ultimato ao América

Italiano

Johnny Torres Presidente diz que ligou ‘só para os principais conselheiros’ para participar da reunião
Presidente diz que ligou ‘só para os principais conselheiros’ para participar da reunião

O presidente do América, Luiz Donizete Prieto, o Italiano, foi notificado pelo Ministério Público na tarde desta terça-feira, 3, sobre a instauração de inquérito civil após denúncia relatando que atletas adolescentes estão sendo negligenciados e que, diante da falta de monitoramento no alojamento do Teixeirão, sujeitos à exploração sexual. O promotor da Infância e Juventude André Luís de Souza representou o inquérito diante do América e do seu presidente, Luiz Donizete Prieto, o Italiano, na semana passada.

Após o Conselho Tutelar da Zona Sul de Rio Preto receber denúncia anônima que os atletas estão sujeitos à exploração sexual, segundo o promotor descreve na portaria de inquérito (veja mais ao lado), “o referido Conselho Tutelar, em diligência, sinalizou que os infantes se encontram em extrema situação de abandono e de risco, pois no período noturno não tem segurança no local, vários desconhecidos buscam os adolescentes de carro e em algumas ocasiões permanecem dentro ao alojamento junto com os infantes.”

Atualmente, as categorias de base do América disputam o Campeonato Paulista Sub-17 e o Paulista Sub-20 da Segunda Divisão. A reportagem apurou que, pelo menos, cinco atletas já saíram do alojamento para um final de semana festivo em chácara de um empresário de Rio Preto.

Agora notificado, Italiano tem dez dias, a partir desta quarta-feira, para entregar ao Ministério Público cópias de autorizações paterna e materna, com autenticações em cartório para permanência dos menores no Teixeirão; cópias de matrículas dos adolescentes em unidades escolares de Rio Preto, contendo assinatura dos pais ou responsáveis legais; documento de frequência no respectivo ano letivo, além de exames médicos.

 

Arte - Denúncia no Teixeirão - 04102017 clique na imagem para ampliar

Italiano ficou irritado com a exposição dos menores sobre a suspeita de crime sexual e afirma que os meninos estariam sofrendo bullying e até por isso não querem ir à escola. “Não falam nada de exploração sexual na notificação. O que querem é a autorização dos pais e responsáveis e a comprovação de frequência nas aulas. A mesma coisa que enviamos à Federação Paulista”, disse Italiano. “Falar que estão sendo assediados sexualmente, isso é gravíssimo. Quero que se prove, dê nomes de quem está abusando, prenda o cara. Isso é muito grave. Acha que pai agora quer mandar menino para jogar no América”

Também nesta terça-feira, a pedido do Ministério Público, a Vigilância Sanitária foi vistoriar o Teixeirão. “Deram orientações e algumas coisas que precisam ser feitas como se faz todo ano, trocar a tela de proteção da porta, de uma janela. Tem de fazer a vistoria em novembro, o que eles pedir vamos fazer”, afirmou Italiano.

Indignado com as denúncias, Italiano, cujo mandato terminaria em agosto e conseguiu estender até novembro, garante que tudo é conspiração política. “Ninguém consegue nada contra mim e, por causa da eleição, inventam coisas. O pior é que prejudicaram um monte de inocentes. Todos os 50 e poucos jogadores, adolescentes, estão sofrendo bullying na escola”, disse Italiano.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso