Diário da Região

26/07/2017 - 15h08min

Budapeste

Pellegrini leva ouro nos 200m livre e impõe 1ª derrota a Ledecky em Mundiais

Budapeste

Um dia após se tornar a nadadora com mais medalhas de ouro na história do Mundial de Esportes Aquáticos, Katie Ledecky viveu outro momento histórico, ainda que decepcionante para ela. Após 12 vitórias em 12 finais, a norte-americana pela primeira vez foi batida em uma edição do Mundial, na prova dos 200 metros livre, que foi vencida pela italiana Federica Pellegrini. Ledecky havia chegado ao Mundial com o objetivo de conquistar seis medalhas de ouro, igualando o recorde alcançado pela compatriota Missy Franklin no Mundial de 2013. Até esta quarta-feira, a norte-americana havia alcançado metade do objetivo, pois tinha faturado três ouros. Nesta quarta-feira, Ledecky parecia próxima de nova vitória, mas viu Pellegrini ter desempenho incrível nos últimos 50m para assegurar o ouro dos 200m livre com a marca de 1min54s73 e se vingando da derrota para Ledecky no Mundial de 2015, quando foi superada por apenas 0s16. Agora ela foi 0s41 mais rápida do que a rival. E Ledecky ainda teve que dividir o segundo lugar no pódio com a australiana Emma McKeon, que cravou o mesmo tempo que ela. "Eu honestamente pensei que Katie que venceria a prova. E não foi", afirmou Pellegrini, garantindo estar surpresa com o seu feito. "É incrível. Eu não acreditava que eu conseguiria. Eu ainda não posso acreditar", acrescentou. Ledecky tentou aceitar o revés, minimizando a decepção com o resultado. "Eu sabia que seria uma prova difícil e que teria que realmente fazer uma boa prova e eu simplesmente não a fiz hoje. Eu realmente não posso reclamar com a medalha de prata", disse. A norte-americana, que já havia sido ouro nos 400m livre, nos 1.500m livre e no revezamento 4x100m livre em Budapeste ainda vai participar dos 800m e do revezamento 4x200m e garante que segue motivada. "Isso acontece. Isso acontece com todas as atletas em algum momento. Eu sei que essa prova vai me motivar para o restante da semana", disse. Outra vitória italiana nesta quarta em Budapeste foi conquistada por Gabriele Detti, medalhista de ouro e novo recordista europeu nos 800 metros com o tempo de 7min40s77. O polonês Wojciech Wojdak foi o segundo colocado, com 7min41s73. Gregorio Paltrinieri, também da Itália, ficou em terceiro lugar, com 7min42s44. Também nesta quarta-feira, o sul-africano Chad Le Clos faturou a medalha de ouro nos 200m borboleta com a marca de 1min53s33. O húngaro Laszlo Cseh foi o segundo colocado, com 1min53s72, seguido pelo japonês Daiya Seto, com 1min54s21. O brasileiro Leonardo de Deus foi eliminado ainda nas semifinais. Na última final do dia, a equipe mista dos Estados Unidos quebrou o recorde mundial que havia conseguido nas eliminatórias e também assegurou a medalha de ouro no 4x100 metros medley. O quarteto formado por Matt Grevers, Lilly King, Caeleb Dressel e Simone Manuel marcou o tempo de 3min38s56. O time da Austrália ficou na segunda posição, com 3min41s21, e o terceiro lugar ficou com Canadá e China, pois ambos cravaram 3min41s25.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso