Diário da Região

26/07/2017 - 23h47min

São Paulo

Santos faz 4 e vence na Vila, mas Fla avança e encara Botafogo na Copa do Brasil

São Paulo

O Santos lutou, fez quatro gols, venceu em casa, mas foi eliminado da Copa do Brasil. A vitória por 4 a 2, na noite desta quarta-feira, não foi o suficiente para reverter a derrota por 2 a 0 para o Flamengo no jogo de ida das quartas de final. Na Vila Belmiro, o time carioca ficou com a vaga e confirmou o clássico com o Botafogo na semifinal. No duelo que marcou os retornos de Ricardo Oliveira e Alex Muralha, Diego e Berrío brilharam pelo Flamengo. Bruno Henrique e Copete foram os destaques santistas, diante da atuação discreta de Oliveira. O goleiro flamenguista voltou a ganhar uma chance nesta quarta, mas cometeu erros que podem devolvê-lo ao banco de reservas. Pressionado pela derrota por 2 a 0 na ida, o Santos esteve longe de se impor em campo na Vila porque o Flamengo saiu na frente e não recuou para jogar no contra-ataque. Após empatar, o time da casa viu o rival ficar em vantagem novamente com gol relâmpago no segundo tempo. Na sequência, buscou a virada, ao fazer 3 a 2, com dois gols em apenas um minuto, com Copete e Victor Ferraz. O Flamengo, com passes precisos de Diego e investidas perigosas de Guerrero, seguia no jogo, às vezes melhor em campo. Tirando vantagem do nervosismo do rival, que gerou até dois momentos de desentendimento entre jogadores das duas equipes no segundo tempo, o visitante se segurou no fim e agendou o clássico com o Botafogo, que eliminou o Atlético-MG, nesta mesma noite. O JOGO - Santos e Flamengo fizeram uma etapa inicial de dois momentos distintos. No primeiro, o time carioca bloqueou a tentativa de pressão dos santistas, criou boas chances de gol e ainda saiu na frente. Berrío, aos 9, recebeu passe de Diego pela direita e venceu o goleiro Vanderlei com uma cavadinha. O gol dos cariocas fora de casa deixou o Santos em situação tensa. Precisava fazer quatro gols para reverter o confronto e avançar na Copa do Brasil. O Flamengo, porém, não recuava. Seguia melhor no meio-campo e ameaçava o gol anfitrião, ora com Guerrero pelo meio, ora com Berrío, pela direita. Everton, pela esquerda, era mais discreto e oferecia pouco perigo à defesa santista. O Flamengo dominava o jogo quando o afobado Santos buscou o empate e mudou o panorama do primeiro tempo. Aos 33, Bruno Henrique recebeu pela esquerda, cortou para dentro e acertou lindo chute de fora da área. A bola acertou o ângulo, sem qualquer chance para Muralha. Os visitantes responderam com um gol anulado de forma duvidosa pela arbitragem. Réver mandou de cabeça para as redes, mas Leandro Pedro Vuaden assinalou falta de Guerrero sobre a defesa, aos 38. O árbitro voltaria a ser protagonista dois minutos depois. Bruno Henrique foi derrubado na entrada da área por Réver. Leandro Pedro Vuaden assinalou a penalidade de imediato. A decisão, contudo, durou apenas dois minutos, pois ele consultou o bandeirinha e voltou atrás. Não marcou nem falta no lance. "Eu peguei na bola primeiro. O Réver foi malandro, quando eu ia passar, deu um toquinho em mim. Arbitragem errando muito, querendo interferir", reclamou Bruno Henrique, na saída para o intervalo. "Ele o árbitro estava longe. Bati primeiro na bola. Não foi falta. Ele acertou em voltar atrás. Só disse que conversou e decidiram que não foi pênalti", alegou Réver. Se a situação seguia difícil para o Santos, ficou ainda mais complicada na volta para o segundo tempo. Logo aos 45 segundos Guerrero anotou o segundo gol do Flamengo, ao aproveitar passe preciso de Everton, pela esquerda. Parecia sacramentada a eliminação do Santos. Até que Copete, aos 8, e Victor Ferraz, aos 9, deram nova esperança à torcida. O colombiano marcou de cabeça, sozinho na área, em falha de Muralha. O lateral acertou forte chute, quase de voleio, da entrada da área, um minuto depois do gol de Copete. Os lances esquentaram novamente o jogo. Mas o Santos ainda precisaria marcar mais dois gols para seguir vivo na Copa do Brasil. Nos minutos finais, o Flamengo voltou a mostrar força no meio-campo. Conteve as investidas e assegurou a classificação. O gol de Copete aos 48 minutos, novamente de cabeça, não alterou o futuro do Flamengo na competição. FICHA TÉCNICA: SANTOS 4 x 2 FLAMENGO SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Yuri (Rafael Longuine), Vecchio (Léo Cittadini) e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira (Vladimir Hernández). Técnico: Levir Culpi. FLAMENGO - Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Cuellar (Willian Arão) e Diego; Everton (Gabriel), Guerrero e Berrío (Rodinei). Técnico: Zé Ricardo. GOLS - Berrío, aos 9, e Bruno Henrique, aos 33 minutos do primeiro tempo. Guerrero, aos 45 segundos, Copete, aos 8, Victor Ferraz, aos 9, e Copete, aos 48 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Berrío, Vecchio, Victor Ferraz, David Braz, Guerrero, Lucas Veríssimo, Márcio Araújo. ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS). RENDA - R$ 525.080,00. PÚBLICO - 12.507 pagantes. LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso