Diário da Região

15/06/2017 - 00h00min

CLÁSSICO

Santos engata a terceira vitória consecutiva

CLÁSSICO

Flavio Hopp/Raw Image/Estadão Conteúdo Vaiado pouco antes de fazer o único gol no duelo contra o Palmeiras, Kayke manda recado para torcida durante a comemoração
Vaiado pouco antes de fazer o único gol no duelo contra o Palmeiras, Kayke manda recado para torcida durante a comemoração

A escalada continua para um e a estagnação perpetua para o outro. O movimentado e emocionante clássico desta quarta-feira no estádio da Vila Belmiro, em Santos, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, acabou com o placar de 1 a 0 para o Santos sobre o Palmeiras. O time santista chegou à terceira vitória consecutiva no Brasileirão, a primeira vitória em clássico neste ano e reage na tabela de classificação: é o 5º com 12 pontos. Já a equipe derrotada continua sem somar pontos fora de casa e se mantém em uma incômoda gangorra: é o 15º com sete pontos.

O clássico na Vila Belmiro foi disputado sob ritmo intenso. A noite com temperatura mais agradável em comparação aos últimos dias deixou o estádio mais cheio. As duas equipes vinham de bons resultados recentes e confiavam no poder de uma vitória no clássico para se consolidarem. Essa ambição os treinadores levaram aos times, que finalizaram bastante. Os goleiros se destacaram nas defesas, principalmente Vanderlei.

O estreante técnico Levir Culpi contou com o retorno do meia Lucas Lima, fora há quase um mês por lesão, e formou uma equipe muito dinâmica e de pressão ao adversário. Aos três minutos de jogo, Fernando Prass evitou o gol de Bruno Henrique, enquanto que o Palmeiras ainda procurava entender o novo esquema 4-1-4-1 com Zé Roberto no meio e o zagueiro Juninho posicionado na lateral esquerda.

Somente quando Róger Guedes acertou um chute no travessão, aos 23 minutos, o Palmeiras conseguiu equilibrar o jogo. Até então, o time não conseguia sair da defesa e passava sufoco para acompanhar a correria do Santos. Bruno Henrique e Copete pressionavam pelas laterais para abrir espaço para Lucas Lima criar as jogadas. A resposta palmeirense se tornou à altura com um jogo mais cadenciado em busca da melhor opção.

Pelo nível de entrega das equipes, o empate sem gols era injusto Então, o Santos conseguiu acabar com isso no começo do segundo tempo, novamente com velocidade. Jean Mota foi à linha de fundo e Kayke concluiu a gol aos 5 minutos. Os palmeirenses reclamaram de falta em Edu Dracena no lance. A desvantagem forçou o Palmeiras a atacar mais. O técnico Cuca avançou o time e encurralou o Santos. Fosse em cruzamentos, finalizações de perto ou chutes de longe, nada passava por Vanderlei. Apesar de ser goleiro, foi ele o mais decisivo para o time da casa.

Santos 1 X 0 Palmeiras

Ficha Técnica

Santos

Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Motta; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Hernández); Bruno Henrique, Copete (Noguera) e Kayke (Leandro Donizete). Técnico: Levir Culpi.

Palmeiras

Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Antônio Carlos e Juninho; Thiago Santos (Raphael Veiga); Róger Guedes, Tchê Tchê (Jean), Guerra e Zé Roberto (Keno); Willian. Técnico: Cuca.

Gol: Kayke aos 5 minutos do 2º tempo. Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO). Renda: R$ 406.970,00. Público: 10.143 pagantes. Local: estádio da Vila Belmiro, em Santos, na noite desta quarta-feira. 

Possível reencontro na Libertadores

A Conmebol definiu na noite desta quarta-feira, em sorteio realizado em sua sede, no Paraguai, os confrontos das oitavas de final da Copa Libertadores. Com seis brasileiros ainda vivos no torneio, haverá um confronto entre equipes do País: Atlético-PR x Santos. E quem avançar, poderá encontrar nas quartas outro time do Brasil, o Palmeiras, que encara o Barcelon (Equador).

A maior parte dos brasileiros, aliás, está do mesmo lado da chave. O Botafogo vai duelar contra o Nacional, do Uruguai, com o primeiro jogo sendo realizado na casa do adversário. Se passar, pode ter pela frente o Grêmio, que enfrenta o Godoy Cruz, da Argentina, também fazendo a primeira partida fora de casa. Todos estes confrontos acontecem do mesmo lado da chave, o que significa que uma suposta semifinal poderia envolver duas destas equipes: Santos, Atlético-PR, Palmeiras, Grêmio e Botafogo.

Assim, o único outro brasileiro restante só poderá duelar contra uma equipe do País na final. Trata-se do Atlético-MG, que terá pela frente nas oitavas de final o Jorge Wilstermann, da Bolívia, com o primeiro jogo realizado na casa do adversário. Se avançar, o time mineiro pode encarar nas quartas o River Plate, da Argentina, que agora pega o Guaraní, do Paraguai. Já o San Lorenzo encara o Emelec. E o Lanús terá pela frente o The Strongest.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso