Diário da Região

29/01/2017 - 19h18min

Rio

Juventude do Fluminense faz 3 a 0 e supera experiência do Vasco no Carioca

Rio

Aos poucos, o novo Fluminense começa a se consolidar na temporada de 2017. Após estrear com vitória sobre o Criciúma na Copa da Primeira Liga, o time tricolor superou o Vasco por 3 a 0, neste domingo, no estádio do Engenhão, no Rio, pela primeira rodada da Taça Guanabara. A partida colocou um fim na invencibilidade vascaína de 24 jogos no Campeonato Carioca. Campeão invicto em 2016, a última vez que o time de São Januário havia perdido foi em 2015, ano em que também levantou a taça, quando caiu para o Friburguense, em abril, por 5 a 4, na penúltima rodada da fase de grupos. Sem ponto no Grupo C, o Vasco tenta reabilitação nesta quinta-feira contra o Bangu, no estádio Moça Bonita, no Rio. Líder da chave, o Fluminense enfrenta o Resende, também no estádio do Bangu, um dia antes. Foi o jogo da experiência contra a juventude. Enquanto o Fluminense tinha apenas dois jogadores com 30 anos ou mais - Diego Cavalieri e Henrique -, o Vasco contava com sete - Martin Silva, Rodrigo, Julio dos Santos, Andrezinho, Escudero, Nenê e Eder Luis. O início do embate foi frustrante, com os principais jogadores apagados e anulados pela marcação. Faltava futebol, mas sobrava vontade. Por conta disso, Thalles e Orejuela foram punidos com o cartão amarelo. Finalização somente aos 17 minutos, quando Nenê cobrou escanteio para Luan, livre, cabecear no travessão. Após o susto, o Fluminense assumiu o controle do jogo, embora não ameaçasse o adversário. Aos 26 minutos, por acaso, conseguiu. Após vacilo vascaíno, Douglas dividiu com o goleiro uruguaio Martin Silva, a bola sobrou para Wellington chutar para o gol vazio e fazer 1 a 0. O gol desestruturou o Vasco. Com um meio de campo lento, com Julio dos Santos e Andrezinho como volantes, o time se abriu e se perdeu. O Fluminense percebeu o buraco e logo ampliou. Aos 31 minutos, Sornoza fez boa jogada pela direita e passou para Henrique Dourado completar para o gol e fazer 2 a 0. O time tricolor ainda teve a chance de ampliar, no fim do primeiro tempo, quando Martin Silva teve de deixar o gol para ganhar a disputa com Douglas e evitar o terceiro. Sem velocidade, o Vasco não tinha alternativa e se contentou com uma finalização sem perigo, de Escudero, no minuto final da etapa inicial. No segundo tempo, o Vasco fez duas mudanças com a entrada de Guilherme e Ederson para as saídas de Eder Luís e Escudero, respectivamente, e cresceu em campo. Porém, a primeira chance foi do Fluminense com Wellington, que entrou na área e desperdiçou boa chance de gol. O time cruzmaltino respondeu com Thalles, em chute de fora da área; Diego Cavalieri espalmou nos pés de Guilherme, mas o jogador não conseguiu fazer o gol. Aos oito minutos, Thalles recebeu passe de Andrezinho e também não aproveitou a oportunidade para marcar. Após os dois sustos, o Fluminense conseguiu se recuperar. Não era dono da posse de bola, mas se defendia com segurança e tinha qualidade no contra-ataque. Aos 18 minutos, a primeira tentativa. Em rápida escapada, Gustavo Scarpa driblou Rodrigo e chutou em cima de Martin Silva. O jogo seguiu com o Vasco com a bola, mas sem preocupar e correndo risco do contra-ataque. Aos 35 minutos, o golpe. Em rápida saída, Marcos Junior recebeu passe de Gustavo Scarpa, aproveitou a saída de Martin Silva, fez 3 a 0 e deu números finais ao jogo que colocou um pouco de crise no início de temporada do rival vascaíno. FICHA TÉCNICA VASCO 0 x 3 FLUMINENSE VASCO - Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Henrique; Julio dos Santos, Andrezinho, Escudero (Guilherme Costa), Nenê e Éder Luís (Ederson); Thalles. Técnico: Cristóvão Borges. FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Lucas (Renato), Renato Chaves, Henrique e Leo; Douglas, Orejuela, Sornoza (Luiz Fernando) e Gustavo Scarpa; Wellington (Marcos Junior) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga. GOLS - Wellington, aos 26, e Henrique Dourado, aos 31 minutos do primeiro tempo; Marcos Junior, aos 35 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Nenê e Thalles (Vasco); Léo, Douglas, Renato Chaves e Orejuela (Fluminense). ÁRBITRO - Rodrigo Nunes de Sá. RENDA - R$ 353.060,00. PÚBLICO - 11.043 pagantes (11.711 no total). LOCAL - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso