Diário da Região

10/03/2017 - 11h33min

Ganhe tempo

Cinco dicas para driblar as filas na hora de sacar o FGTS

Ganhe tempo

Marco Antônio dos Santos Agência da Caixa nesta sexta-feira, primeiro dia de pagamento do FGTS inativo
Agência da Caixa nesta sexta-feira, primeiro dia de pagamento do FGTS inativo

Começou nesta sexta-feira, dia 10, o pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Antes mesmo de as agências da Caixa Econômica Federal de Rio Preto abrirem, longas filas se formaram de pessoas que queriam estar entre os primeiros a sacar o dinheiro.

Mas não é preciso perder horas para conseguir ter acesso ao recurso. Existem algumas maneiras de “driblar” as filas.

1- Horário especial - A primeira é ir no horário especial de atendimento. É que nesta sexta, na segunda-feira (13) e na terça-feira (14), as agências abrem duas horas antes, às 9h, somente para atender esse público. Neste sábado, 11, estarão funcionando das 9h às 15h também exclusivamente para quem tem contas inativas do FGTS. Com isso, nesses períodos, os clientes estão esperando, em média, 20 minutos para conseguir fazer o saque, informa o superintendente regional da Caixa, Fernando Tadeu da Costa Passos.

Saque do FGTS Saque do FGTS

2- Tenho Poupança na Caixa - Outra dica para não perder tempo é que quem tem poupança na Caixa não precisa ir ao banco, o crédito é feito automaticamente na conta, independentemente do valor.

3- Consulte antes - Nesta sexta-feira ainda havia muita gente com dúvidas se tem ou não contas inativas. O número de pessoas que aguardavam para fazer uma consulta, no horário em que o Diário esteve em uma agência era, inclusive, superior ao de quem já estava pronto para sacar o recurso. Mas não é preciso ir ao banco. No site www.caixa.gov.br/contasinativas é possível consultar se a pessoa tem o benefício, o valor e a data de liberação.

4- Autoatendimento - Ainda outra opção para evitar filas é usar as máquinas de autoatendimento. Serve para quem tem até R$ 1,5 mil para receber, basta ter a senha do cartão cidadão.

5 - Locais alternativos - Lotéricas e correspondentes Caixa Aqui farão o pagamento até o valor de R$ 3 mil, contudo o cliente precisa estar com o Cartão Cidadão também.

Já para os benefícios são acima de R$ 3 mil e não tem conta na Caixa, a única opção é realmente ir até o guichê de uma das agências para fazer o saque. Mas se você não tem pressa em pegar esse dinheiro extra pode deixar para outros dias, que tenham menor movimento. É que para os nascidos em janeiro e fevereiro, e que recebem neste primeiro calendário, o dinheiro ficará disponível nas agências da Caixa até o dia 31 de julho.

Saque do FGTS

Na primeira etapa, 18 mil vão sacar em Rio Preto

Serão beneficiados inicialmente 4,8 milhões de pessoas, que poderão sacar R$ 7 bilhões, o equivalente a 15,9% do total disponível. Em Rio Preto, a estimativa é que sejam beneficiadas 18 mil pessoas nessa primeira liberação de um total de 120 mil trabalhadores que têm direito ao benefício. São pessoas que pediram demissão de algum emprego até o dia 31 de dezembro de 2015.

Leve os documentos

A Caixa recomenda que os trabalhadores tenham sempre em mãos documentos de identificação e a Carteira de Trabalho. Para fazer saques acima de R$ 10 mil, o trabalhador precisa apresentar o número de inscrição do PIS/Pasep, RG, CPF e comprovante de finalização do contrato de trabalho (Carteira de Trabalho ou Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho).

Saque do FGTS
 

Segurança

Tanto os que vão acionar o caixa eletrônico para ter acesso ao dinheiro como para quem vai ao guichê, é possível fazer transferência bancária sem a cobrança da taxa prevista nessas transações.

O Documento de Crédito (DOC) e a Transferência Eletrônica Disponível (TED) é uma das opções que estão sendo oferecidas para a segurança do trabalhador.

“São três possibilidades. A pessoa pode abrir uma conta poupança sem qualquer custo na Caixa e depositar o dinheiro, pode sacar ou então fazer a transferência, sem a cobrança de taxa. Todos os funcionários que estão atendendo no guichê estão orientando os trabalhadores a não sair com o dinheiro por uma questão de segurança”, diz Passos.

Essa foi a opção da enfermeira Daniela Roberta de Araújo, 36 anos. Ela foi na manhã desta sexta a uma agência da Caixa para ter acesso ao recurso. “O dinheiro eu vou guardar pata algum projeto futuro, talvez trocar o carro. Não vou sair com esse dinheiro na mão, vou transferir para uma conta que tenho.”

A doméstica Vanda Cardoso Ferreira, 43, também decidiu pela transferência. “Assim não corro o risco de ser assaltada”, diz. Esse também era o pensamento do soldador Daniel Viana da Cruz, 36. “Não dá para andar por aí com o dinheiro, é muito perigoso”.

Já o trabalhador em manutenção geral Cícero Feitosa da Silva, 29, optou por sacar o dinheiro. “Pretendo ainda hoje fazer uma transação e preciso do dinheiro. Não adianta em transferir para minha conta. Teria que ir em outro banco para sacar do mesmo jeito”, afirma.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso