Diário da Região

30/07/2014 - 00h49min

Avicultura

JBS Friboi compra a Céu Azul de Guapiaçu

Avicultura

Sérgio Menezes/Arquivo Avicultura é uma das atividades em alta no Estado de São Paulo
Avicultura é uma das atividades em alta no Estado de São Paulo

Com investimentos de R$ 246 milhões, a JBS Foods, do grupo JBS Friboi, comprou duas unidades de processamento de aves, incluindo duas fábricas de ração e três incubatórios, localizadas em Guapiaçu e Itapetininga, do grupo Céu Azul Alimentos. Segundo a empresa, a capacidade conjunta de abate é de 330 mil aves por dia. O memorando de entendimento vinculante celebrado pela JBS com a Céu Azul está sujeito a determinadas condições suspensivas, tais como a aprovação pelas autoridades competentes, incluindo o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).


Segundo a JBS, essa aquisição representa um importante passo na estratégia da JBS Foods de aumentar sua presença nos principais mercados internacionais importadores de aves, já que as duas plantas estão habilitadas a exportar, além de fortalecer a posição no principal mercado consumidor brasileiro. Apesar de concentrar negócios na mão de uma mesma empresa, a notícia dessa aquisição pode ser positiva para a avicultura regional, abalada desde que o grupo Arantes Alimentos entrou em processo de recuperação judicial há cinco anos, o que provocou o fechamento de indústrias e desemprego no setor.


A melhora na avicultura regional começou em 2012, quando o Céu Azul comprou o Sertanejo Alimentos (antigo Frango Sertanejo), que pertencia ao Grupo Arantes e havia sido desativado. Nos tempos áureos, a empresa chegou a empregar 1,5 mil pessoas, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação e Afins de Rio Preto e Região, Eurides Silva. A unidade havia voltado a abater no início deste ano e empregava cerca de 350 pessoas. A unidade de Guapiaçu é formada pela planta industrial, granjas e fábrica de ração, além do incubatório e matrizeiro, que ficam em Ipiguá. "Se a notícia de que a empresa vai mais que dobrar o número de empregos se confirmar será muito bom para a economia da região."


A Céu Azul não quis se manifestar sobre o assunto e a JBS informou que está em período de silencia já que os resultados da companhia serão divulgados na primeiro quinzena de agosto. O Grupo Céu Azul foi fundado em 1974 na cidade de Pereiras, São Paulo. Seu principal ramo de negócio é a criação, abate e comercialização de aves através de marcas como Céu Azul. Outro negócio da JBS S.A. anunciado ontem foi o acordo, em conjunto com a Pilgrim's Pride Corporation, para a aquisição da totalidade das operações de aves da Tyson Foods no México e no Brasil. A operação no Brasil será adquirida pela JBS Foods, subsidiária integral da JBS S.A. O preço total a ser pago será de US$ 575 milhões, dos quais US$ 400 milhões correspondem à operação no México e US$ 175 milhões, no Brasil.




>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.