Diário da Região

08/06/2016 - 08h56min

Hong Kong

Importações de cobre e minério de ferro da China avançam 19% no ano em maio

Hong Kong

As importações de cobre e produtos derivados do metal avançaram 19% em maio ante igual período do ano anterior, para 430 mil toneladas. As importações de minério de ferro também tiveram crescimento de 19% na comparação anual em maio, para 86,75 milhões de toneladas, de acordo com dados oficiais divulgados nesta quarta-feira. As importações de petróleo cresceram 39% na mesma comparação, para 7,6 milhões de barris por dia. A demanda forte da China pelas commodities deve ter um impacto significativo nos mercados globais. A queda nos preços a mínimas em vários anos no caso de várias commodities foi gerada pela desaceleração chinesa, bem como pelo excesso de oferta. A China é o maior consumidor mundial de minério de ferro e de cobre, bem como o segundo maior importador de petróleo. "A desaceleração sazonal que nós normalmente vemos em maio e junho não se materializou", afirmou Daniel Hynes, analista do ANZ Bank. A queda nos estoques nos EUA e o recuo na produção da Nigéria melhoraram o sentimento do mercado, o que foi ajudado pela melhor demanda da China. Porém a reação nos preços das commodities é freada pelas exportações fracas em geral do país, que recuaram 4,1% em maio ante igual mês de 2015, o que indica uma demanda global modesta por produtos chineses. As exportações de produtos de aço da China aumentaram 2,4% no ano em maio. Entre janeiro e maio, o avanço anual foi de 6,4%. As importações do país em geral tiveram queda de 0,4% no ano em maio, mas o recuo foi menor que a queda de 6,6% esperada pelos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. Economista sênior do National Australia Bank, Gerard Burg disse que o aumento nas importações de commodities não sinaliza para uma reação geral na balança comercial chinesa. Segundo ele, o avanço nas importações de commodities está ligado a uma reação no setor de construção. "Porém, como ainda há um excesso de oferta de moradia na China, nós esperamos que as importações de minério de ferro e cobre devam desacelerar nos próximos meses", afirmou Burg. Segundo a analista Helen Lau, da Argonaut Securities, ainda é preciso ver se a alta nas importações de commodities será sustentável, com a temporada de verão local, quando essa demanda tende a enfraquecer no país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso